Roger Federer

(Foto: AFP/LEON NEAL)

Tênis News
19/12/2016
18:04
Dubai (

O prestes a voltar às quadras, o suíço Roger Federer está finalizando sua pré-temporada em Dubai, nos Emirados Árabes, e concedeu uma entrevista ao jornal The New York Times e falou que até seus filhos querem voltar ao circuito.

"As crianças estavam perguntando, 'Quando vamos sair novamente?'", c=revelou o suíço. "Porque eles estão felizes em voltar para a estrada. Era algo como 'quando vamos na próxima vez para a Austrália ou da próxima vez para Nova York?' E eu tenho dito, 'Não por enquanto'", revelou.

Federer contou que achou que seu retorno na última edição do Masters 1000 de Monte Carlo, após a artroscopia no joelho seria definitiva, pois estava se sentindo "bem". "Pensei que seria a verdadeira volta pra mim, mas esta agora me parece maior, obviamente porque dois meses não são iguais a seis meses. Claramente, este retorno será em um ponto diferente de minha carreira", declarou.

Aos 35 anos, Federer voltará ao circuito ao lado da esposa e dos quatro filhos e segundo ele, isso não é um problema: “Mirka está totalmente comprometida e feliz. As crianças amam isso e eu sigo com fome e agora me sinto rejuvenecido".

O dono de 17 títulos do Grand Slam se disse surpreso ao ver o escocês Andy Murray chegar ao topo do ranking mundial:“Eu estava muito surpreso porque quando um cara começa a temporada como Nova (Djokovic) começou, conquista seu sonho ao vencer Roland Garros e completar seu career Slam, é certo que ninguém no mundo, sequer entre os jogadores, pensou que àquela altura alguém viria a ser número 1. Novak, para ser honesto, não jogou mal o segundo semestre. Ele venceu Toronto. Jogou finais em vários torneios, como US Open e ATP Finals. Você pode pensar que isso é suficiente, mas requer algo extraordinário e Murray estava apto a entregar isso e precisamos tirar o chapéu".