Roger Federer

(Foto: AFP / VALERY HACHE)

Tênis News
15/04/2016
11:59
Monte Carlo (Mônaco)

O francês Jo-Wilfried Tsonga, nono do ranking da ATP, conquistou uma grande vitória de virada diante do suíço Roger Federer, terceiro da ATP, e se garantiu na semifinal do Masters 1000 de Monte Carlo, em Mônaco, onde aguarda por definição de rival.

Tsonga precisou de 2h05 para fechar o placar em 3/6 6/2 7/5 tendo convertido oito aces contra um do suíço, que cometeu 34 erros não-forçados contra 41 do francês, que disparou 33 bolas vencedoras contra 22 de Federer.

Tsonga aguarda por definição de rival que sai da partida entre seu compatriota Gaël Monfisl e o lucky-loser espanhol Marcel Granollers, que entrou na disputa graças a desistência por lesão, do espanhol David Ferrer.

Roger Federer segue seu martírio no Masters 1000 de Monte Carlo e não vai brigar por título inédito. O suíço armagou quatro vice-campeonatos do torneio monegasco, 2006, 2007 e 2008 sendo derrotado por Rafael Nadal e em 2014 por Stan Wawrinka.

O jogo

A partida começou com o francês com dificuldades para encaixar o primeiro serviço e sendo pressionado pelo suíço, que sacou firme e conquistou a quebra no terceiro game abrindo 2/1 no placar. Agressivo com forehand, Tsonga devolveu a quebra o game seguinte e a disputa ficou mais parelha. Federer voltou a quebrar o serviço do francês no sétimo game ao fazer incursão na quadra e ali se manter. Dali em diante, com postura de aproximação e agressividade, o suíço não perdeu mais games e com quebra fechou a primeira etapa.

No segundo set, Tsonga iniciou muito agressivo na devolução e viu Federer cometer alguns erros. O francês conquistou a quebra de saque no game de abertura e fez 2/0 no placar. O suíço tentou reagir, mas tentando tomar iniciativa cometeu erros bobos e voltou a ser quebrado no quinto game. Com 4/1 contra no placar, Federer arriscou ainda mais, devolveu uma das quebras, mas cometeu 12 erros não-forçados em todo o set, foi quebrado pela terceira vez na parcial e viu Tsonga forçar o terceiro set.

Na terceira parcial o jogo foi ainda mais disputado. Federer abriu sacando muito firme e pressionando Tsonga, que precisou de oito minutos e para confirmar saque no segundo game, apesar de não ter sido ameaçado com breakpoints pelo suíço. O jogo seguiu duro e a quebra veio para o francês no décimo primeiro game, após pressionar na devolução e contar com a afobação do suíço. A ansiedade de defição de Federer o levou a errar um voleio na rede após dominar o ponto e dar a Tsonga o ponto da partida.