Raonic x Federer

O suíço Roger Federer anunciou nesta terça-feira que não disputará a Olimpíada do Rio de Janeiro  (Foto: AFP)

LANCE!
26/07/2016
15:08
São Paulo (SP)

O sonho do ouro olímpico de Roger Federer acabou. A 10 dias do inicio da Olimpíada do Rio de Janeiro, o suíço, terceiro melhor do mundo no ranking da ATP, publicou um comunicado em sua página no Facebook em que oficializa sua ausência da competição no Brasil.

Federer, medalhista de ouro nas duplas ao lado de Stan Wawrinka nos Jogos de Pequim (CHN), em 2008, e de prata em simples nos Jogos de Londres (ING), em 2012, viria ao Rio de Janeiro com o objetivo de conquistar o Golden Slam, ou seja, deter os quatro títulos de Grand Slams (Aberto da Austrália e dos Estados Unidos, Wimbledon e Roland Garros) e a medalha de ouro olímpica.

Até hoje, apenas 12 tenistas na história possuem o feito. Em simples, porém, o número cai para apenas quatro: os americanos Andre Agassi e Serena Williams, a alemã Steffi Graf, e o espanhol Rafael Nadal.


Além da disputa em simples, Federer competiria ao lado do quinto melhor tenista do mundo nas duplas (Stan Wawrinka) e da líder do ranking mundial de duplas nas mistas (Martina Hingis). Segundo o suíço, a decisão de não competir mais em 2017 surgiu por orientação médica.

Confira o comunicado do suíço na íntegra:

"Queridos Fãs,
Estou extremamente desapontado de anunciar que não estou apto a representar a Suíça nos Jogos Olímpicos do Rio e que eu também perderei o resto da temporada. Considerando todas as opções depois consultando meus médicos e time, tive que tomar uma decisão muito difícil de colocar fim a minha temporada 2016 como eu preciso de uma reabilitação mais extensa após minha cirurgia no joelho no inicio deste ano (março) . Os médicos me alertaram que se eu quisesse competir no circuito por alguns anos livre da lesão no joelho, como quero, tenho que dar aos dois joelhos e ao meu corpo o tempo apropriado para se recuperar completamente. É difícil perder o resto do ano. No entanto, esta experiência me fez perceber o quão sortudo sou por ter tido em toda a minha carreira poucas lesões. O amor que tenho pelo tênis, a competição, torneios e claro, vocês, os fãs, permanece intacto. Estou mais motivado que nunca e planejo colocar toda minha energia em voltar mais forte, saudável e em forma para jogar em 2017.
Obrigada pelo seu apoio contínuo
Roger
"