Roger Federer

Roger Federer. Crédito: André Valle

Tênis News
11/04/2016
16:16
Monte Carlo (Mônaco)

O suíço Roger Federer, vice-líder do ranking da ATP, voltará às quadras após 10 semanas de distanciamento em virtude de uma artroscopia no joelho direito, em Monte Carlo e se disse recuperado, motivado, mas que ainda requer cuidados.

"Estou descansado mental e fisicamente. Sinto-me realmente bem. A cada semana que passa eu fico melhor e esperamos por Paris, que é por lá que você quer estar sem ter nenhum problema - sete (jogos), cinco sets, ok, estou pronto pra isso", disse a imprensa após treinar na quadra central do Masters 1000 de Monte Carlo.

Federer disse que dependendo de como as coisas forem evoluindo ele decidirá por jogar os Masters de Madri e Roma, um após o outro a partir de 1º de maio.

"Tenho que esperar e ver como meu joelho e corpo vão responder. Preciso ver o que sinto, sigo trabalhando nisso", declarou o suíço que disse que ainda não sabe como está toda sua recuperação, processo de treinos e ainda. "Saberei mais em duas semanas. Então poderei decidir", destacou.

Federer disse que está motivado, mesmo aos 34 anos e tendo perdido as duas últimas finais de Grand Slam que disputou.O suíço respondeu que uma lesão e a cirurgia, a primeira de sua carreira, deram motivação a mais e citou o amigo, Tommy Haas, que ficou afastado do circuito por quase três anos, já passou por diversas lesões e aos 36 anos segue tentando se recuperar e voltar à competição pois se sente bem no circuito.

O suíço também foi questionado se está apto a derrotar o sérvio Novak Djokovic em Roland Garros: "Eu já ganhei em Paris antes e joguei muito bem lá por anos. Mas eu definitivamente acredito que em Wimbledon e os outros Slams provavelmente me dá um pouco mais de chance que em Roland Garros".