Eugenie Bouchard (Foto: Divulgação/Hopman Cup)

Eugenie Bouchard (Foto: Divulgação/Hopman Cup)

TÊNIS NEWS
17/11/2015
15:43
Nova York (EUA)

Com um documento de 16 páginas, a USTA, Associação Americana de Tênis, apresentou sua defesa diante do processo aberto pela ex-top 10, a canadense Eugenie Bouchard acusando a entidade por conta de incidente no US Open no começo de setembro.

A USTA responsabilizou a tenista por ter sofrido uma queda num dos vestiários do torneio jogado em Flushing Meadows, em Nova York, o qual causou uma concussão que a impediu de jogar nas oitavas de final do torneio e prejudicou seu fim de temporada.

No documento, a USTA afirma que a atual 48ª do ranking não deveria ter usado o local para banhos de gelo sem estar devidamente autorizada e ter sido acompanhada por um membro da organização, responsabilizando assim a canadense de 21 anos pela queda.

A tenista processou a entidade e pediu quantia acima dos milhões de euros para reparar danos morais diante do ocorrido. A USTA informa que "qualquer ideia de que Bouchard venceria os seus torneios seguintes caso não tivesse sofrido a queda em Nova York é uma total especulação".

A tenista terminou seu ano com apenas 12 vitórias em 30 partidas.