Tênis News
09/09/2016
19:28
Nova York (Estados Unidos)

Uma semifinal muito louca com postura inadequada de Gael Monfils, depois recuperação e problemas físicos do sérvio. O número 1 do mundo Novak Djokovic derrotou o 12º colocado para garantir vaga na decisão do US Open, último Grand Slam do ano.

Atual campeão e vencedor também em 2011, Nole marcou 3 sets a 1 com arrasadores 6/3 6/2 3/6 6/2 após 2h32min de duração na quadra Arthur Ashe, a principal do torneio em Nova York.

Esta será a 21ª final de Grand Slam do sérvio que joga sua sétima final nos Estados Unidos. Ele buscará seu 13º título de Major, terceiro no ao que venceu na Austrália e em Roland Garros.

Seu rival sai do jogo entre Stan Wawrinka, terceiro colocado, e Kei Nishikori, sétimo da ATP e vice em 2014.

O jogo
Inexplicavelmente, Monfils entrou em parafuso já desde o primeiro game. Errando todas, dando duplas-faltas ele viu Djokovic abrir 5/0 e ter set-point para o pneu. O francês jogou bem, salvou e mudou a tática, foi pra suicida, devolvendo e indo pra rede, fazendo saque e voleio. Devolveu uma das quebras com um imbróglio mental do sérvio e ainda teve um 15/40 no 5/3. Nole salvou e fechou a parcial por 6/3.

Os problemas de Gael continuaram na segunda parcial. Nole abriu 5/1 com duas quebras com vários erros de Monfils que no início tentou o saque e voleio e logo mudou pro fundo de quadra, fechando por 6/2.

Na terceira etapa ele abriu 2/0 e o público vaiou Monfils. Depois disso o tenista parece ter se ligado, passou a bater mais forte, correr mais, fez cinco games seguidos vibrando com a torcida que entrou na pilha e no jogo. Fechou o set após levantar um 0/40 com 6/3.

Na quarta etapa os dois pediram atendimentos, Djokovic massageava o ombro esquerdo toda hora e segurava o saque com problemas. Conseguiu a quebra em 3/1, tomou a quebra de volta, mas deslanchou para fechar por 6/2.