Djokovic

Novak Djokovic (Foto: PHILIPPE LOPEZ/AFP)

TÊNIS NEWS
28/07/2016
23:17
TORONTO (CAN)

Número um do mundo, Novak Djokovic avançou, no último jogo desta quinta-feira, às quartas de final do Masters 1000 de Toronto. Ele bateu o veterano tcheco Radek Stepanek, 129º, que veio do qualifying, por 6/2 e 6/4, em 1h28.

Amanhã, ele terá pela frente o tcheco Tomas Berdych, 8º da ATP, que precisou de três sets para vencer o americano Ryan Harrison, 144º, também qualifier: 6/4, 6/7(2) e 6/4, em mais de duas horas.

O JOGO
Diferentemente do último encontro entre os dois, Stepanek não foi capaz de oferecer considerável resistência ao melhor jogador do mundo, muito por causa de seu saque, que não entrou com a eficácia necessária para incomodar Novak com seu jogo baseado nas idas à rede. Assim, o ex-top 8 teve que lutar por seu serviço desde a primeira vez em que sacou. Salvando break points, ele não resistiu a Nole na maioria das trocas de bola, como era esperado, e perdeu o saque no quarto e no último games. Em 41 minutos, Djoko fazia 6/2.

A segunda etapa foi mais equilibrada e, principalmente, divertida. O dono de doze títulos de Grand Slam relaxou um pouco. Com isso, Stepanek pôs as asas para fora e começou seu show. Num primeiro game com extensão superior a dez minutos, o 129º colocado quebrou o saque do badalado rival, com direito a mostrar seu lado “tocador de violino” depois de uma bonita passada aplica no adversário. Era a primeira de muitas brincadeiras com a torcida que viriam.

A vantagem, no entanto, não durou muito. Servindo em 2/1, em mais um game com mais de dez minutos de duração e várias igualdades, o tenista de Belgrado devolveu o break em uma passada cruzadinha simplesmente sensacional. Quem tocava violino, naquele momento, era Novak Djokovic.

O que se seguiu foram games confirmados de 0, até que, no 4/5, Radek errou duas bolas e levou uma incrível passada de devolução de Novak, após um saque muito veloz. Salvando o primeiro match-point também com uma passada, mas ainda mais sensacional, Stepanek voltou a tocar seu violino, arrancando aplausos até de Djokovic. Mas o jogo era mesmo do sérvio, que finalizou com mais uma jogada de número um, aplicando um lindo lob para cima do tcheco. Os dois “músicos” se abraçaram na rede e celebraram a grande exibição dada ao público canadense.