Djokovic e Murray Xangai - Tênis

(Foto: WANG ZHAO/AFP)

Tênis News
07/01/2017
17:14
Doha (Qatar)

No duelo entre o número um e dois do mundo, respectivamente Andy Murray e Novak Djokovic, melhor para o sérvio em um duelo de três sets e muita disputa pela final do ATP de Doha, no Qatar. Com a vitória, Djokovic faturou o bicampeonato do torneio.

Foi uma batalha de 2h54 de duração com placar em 6/3 5/7 6/4 tendo Djokovic convertido dois aces contra oito do escocês, que cometeu 33 erros não-forçados contra 31 do sérvio, que disparou 36 bolas vencedoras contra 30 de Murray, que vinha de uma sequência de 28 vitórias no circuito profissional.

A partida começou com os dois tenistas testando o limite do adversário em busca do erro. Os primeiro games foram marcados por longas disputas de bolas e Murray apostando em mudanças na altura das bolas para atrapalhar o sérvio. No meio do terceiro game, Djokovic pediu atendimento rápido, pois estava com uma bolha estourada na mão direita, curativo rápido feito, ele voltou pra disputa e lutou, salvando breakpoint. Na parada de games, o curativo foi refeito e ficou definitivo.

Mais seguro com sua empunhadura, Djokovic passou a saca melhor e tentou ir pressionando o escocês, que vacilou, cometeu erros com forehand e após espanar bola pra fora da quadra teve o saque quebrado e viu o sérvio sacar para o set.

Na segunda etapa, Murray voltou em quadra afim de tomar as rédeas da partida, sacou firme seus primeiro games de saque, mas não conseguiu ser agressivo o suficiente na devolução de saque. Comor esultado apareceu o nervosismo e os erros do escocês, que saiu no sétimo game com 15-40, salvou breakpoint, mas em dupla-falta entregou a quebra. No nono game, para mostrar que seguia na disputa, o escocês converteu dois aces e deu nas mãos do sérvio o mérito de sacar para a partida. Djokovic chegou a três três match-points, mas viu o número um do mundo crescer no jogo, defender-se e atacar-se muito bem para devolver a quebra de saque após 12 minutos de game. Confiante, Murray passou a ser ainda mais agressivo, trabalhar com backhand, irritou o sérvio que quebrou uma raquete, tomou uma segunda advertência e viu o escocês conquistar quebra crucial para fechar o segundo set no décimo segundo game.

No terceiro e decisivo set, os dois tenistas chegaram decididos a definir já no começo. Murray foi pressionado no primeiro game, mas caprichou na deixada desde a linha de base e deixou Djokovic sem ação. O sérvio, por sua vez, confirmou de zero e tratou de seguir tentando pressionar. A quebra veio para Nole no sétimo game, onde montando na devolução de saque, conquistou a quebra de zero. Murray não se deu por vencido e seguiu lutando, chegou a pressionar no game seguinte, mas parou por aí e viu Djokovic sacar com firmeza e fechar a aprtida no quarto match-point que teve.