Djokovic e Murray Xangai - Tênis

(Foto: WANG ZHAO/AFP)

TÊNIS NEWS
20/11/2016
13:39
Londres, Inglaterra

Neste domingo, o sérvio Novak Djokovic e o britânico Andy Murray entram em quadra para decidir o título do ATP Finals e o novo número 1 do mundo. Djokovic, no entanto, acredita que será líder do ranking novamente de um jeito ou de outro.
É o último assalto, Djokovic e Murray chegam à final do ATP World Tour Finals decidindo muito mais que o título do torneio, a liderança do ranking mundial estará em jogo em quadra.
“Meu melhor rendimento no torneio veio no momento mais adequado. Tudo fluiu bem na semifinal, segui muito concentrado e dominei todas as trocas de bola. Estou feliz, desfrutei muito, mas também entendo que o ano foi longo e o torneio de Kei (Nishikori) foi muito duro. Acredito que ele estava um pouco exausto,” resumiu o sérvio após vencer sua partida de semifinal por 6/1 6/1.
Agora, Djokovic terá Murray pela frente em uma final pela 5ª vez no ano. “Não posso prever o resultado, apenas espero ter toda minha capacidade mental e jogo preparados, como fiz na semifinal, este é meu objetivo. Me sinto muito honrado e privilegiado de fazer parte deste capítulo da história junto a Andy. Nos conhecemos há muitos e esta será uma das partidas mais importantes que disputaremos entre nós. Será divertido.”
“Eu não dependo de ninguém para voltar ao topo, só tenho que entrar em quadra e fazer uma partida de qualidade,” declara o número 2 do mundo. “Tão pouco posso ignorar o que Andy fez nos últimos 5 meses. É fato que não nos enfrentamos desde Roland Garros, mas se nível de jogo está espetacular. Merece muito estar onde está, é um número 1 muito merecido.”
Djokovic também acredita que Murray não tenha sentido o impacto físico dos longos jogos que fez no Finals até agora. “Ele vem de partidas muito longas, mas não creio que esteja cansado. O fato de jogar na Arena O2 me dá muita confiança, tenho lembranças incríveis de torneios anteriores aqui e todas elas me vem à cabeça quando entro em quadra. Obviamente isto ajuda muito, mas não é algo que garanta a partida,” assegurou o atual campeão.