icons.title signature.placeholder TÊNIS NEWS
icons.title signature.placeholder TÊNIS NEWS
21/08/2015
23:20

Depois de ficar perto da eliminação nas oitavas de final contra o belga David Goffin, Novak Djokovic elevou o nível e venceu fácil Stan Wawrinka, seu algoz na final de Roland Garros, por 6/4 6/1. O número um do mundo vibrou com a atuação.



"Foi minha melhor partida nessa semana e ela veio na hora certa contra um dos meus maiores rivais, contra quem perdi da última vez que joguei, em Roland Garros", pontuou o sérvio. "Eu servi muito bem durante um set e meio e me coloquei em uma posição para vencer a partida. Ele (Wawrinka) não jogou no seu melhor nível, mas eu estava bastante sólido no fundo de quadra e fiz o que precisava fazer".

Quatro vezes vice-campeão em Cincinnati, Djokovic persegue o único título de Masters 1000  que ainda não possui para se tornar o primeiro tenista da história a alcançar o 'Carrer Golden Masters'. Ele enfrenta o ucraniano Alexander Dolgopolov, neste sábado às 14h (horário de Brasília), na semifinal.

Depois de ficar perto da eliminação nas oitavas de final contra o belga David Goffin, Novak Djokovic elevou o nível e venceu fácil Stan Wawrinka, seu algoz na final de Roland Garros, por 6/4 6/1. O número um do mundo vibrou com a atuação.



"Foi minha melhor partida nessa semana e ela veio na hora certa contra um dos meus maiores rivais, contra quem perdi da última vez que joguei, em Roland Garros", pontuou o sérvio. "Eu servi muito bem durante um set e meio e me coloquei em uma posição para vencer a partida. Ele (Wawrinka) não jogou no seu melhor nível, mas eu estava bastante sólido no fundo de quadra e fiz o que precisava fazer".

Quatro vezes vice-campeão em Cincinnati, Djokovic persegue o único título de Masters 1000  que ainda não possui para se tornar o primeiro tenista da história a alcançar o 'Carrer Golden Masters'. Ele enfrenta o ucraniano Alexander Dolgopolov, neste sábado às 14h (horário de Brasília), na semifinal.