Juan Martin Del Potro

Juan Martin Del Potro. Crédito: André Valle

TÊNIS NEWS
08/12/2016
20:02
Rio de Janeiro, Brasil

Por Marden Diller - Luiz Carvalho, diretor do ATP 500 do Rio de Janeiro, conversou com o Tênis News na coletiva oficial de lançamento do Rio Open e comentou sobre as negociações para a presença do astro argentino nas próximas edições do torneio.

O diretor comentou ainda que o desejo era de que o argentino participasse ainda desta edição do torneio, mas que o mesmo optou por uma agenda nas quadras duras.

“Foi uma questão de preferência de piso, o diretor de Buenos Aires até falou isso na coletiva dele há uns dias. Fizemos tudo que pudemos, abrimos as portas, tentamos o máximo, mas infelizmente para 2017 não deu. No entanto, ele se dispôs para 2018 retornarmos as conversas e esperamos poder trazê-lo,” comentou Luiz Carvalho. “Acreditamos que hoje, no Brasil, o Del Potro é mais conhecido e querido até que o Djokovic, após tudo que ele fez nas olimpíadas.”

O diretor também falou sobre a presença constante de outros jogadores no torneio, como espanhol David Ferrer, que participou de todas as edições do torneio até agora e está confirmado já para a edição 2017.

“De todos os tops, o Ferrer é o único que jogou todas as edições do torneio, já tem um título aqui, então nada mais natural que ele venha jogar atrás dos pontos,” aponto. “O Ferrer caiu no ranking mas ele continua sendo o Ferrer, continua tendo um nível absurdo, uma grande estrela, assim como Nadal, mesmo estando no limite do top 10 continua sendo um grande jogador.”

Justamente sobre Rafael Nadal, a ausência mais comentada na edição 2017, que ficará de fora após ter jogado as três primeiras edições do torneio, Luiz deixou bem claro que a ausência do espanhol não teve nenhuma relação com a crise que enfrenta o estado do Rio de Janeiro.

“Nós temos uma premissa que ‘produto bom não tem crise’, então sempre buscamos alternativas para manter o evento de pé. Temos grandes patrocinadores, grandes parceiros e pensamos estrategicamente nos atletas e no público, buscamos outras opções de atletas como Del Potro, Nishikori, Thiem,” pontuou. “Quando você tem os mesmos atletas num torneio por três anos seguidos é legal que fica claro que eles gostaram e, por isso, voltaram mas o público passa a querer algo novo, passa a querer novos nomes e optamos por fazer a mudança este ano e esperamos que o resultado seja positivo.”

As vendas de ingresso do Rio Open abriram nesta quinta, dia 8, para clientes Claro, Net e Itau. As vendas normais terão início no dia 19 de dezembro.