John Isner

John Isner na Copa Davis. Crédito: Divulgação

Tênis News
19/08/2017
19:15
Cincinnati (Estados Unidos)

Na primeira semifinal na disputa do Masters 1000 de Cincinnati, nos Estados Unido, melhor para o búlgaro Grigor Dimitrov, 11º do mundo, que alcançou sua primeira final de torneio neste nível da carreira ao bater o norte-americano John Isner, 19º.

Dimitrov precisou de 2h05 para fechar a partida em 7/6 (4) 7/6 (10) tendo disparado 10 aces contra 14 do norte-americano, que venceu 75% dos pontos jogados com primeiro serviço contra 83% de aproveitamento do búlgaro.

Em um jogo que marcou a invencibilidade em games de saque de Isner, os dois tenistas foram confirmando tranquilamente seus games de saque. No primeiro set, Dimitrov foi o único a ter os aque ameaçado e rpecisou salvar dois breakpoints no sexto game. A disputa seguiu e foi para o tiebreak, onde Dimitrov fechou o placar com uma única mini-quebra o quinto ponto.

Na segunda etapa, o único breakpoint da disputa foi jogado no décimo game, quando Dimitrov teve o breakpoints, que era match-point, mas viu Isner sacar firme. Sólidos, os tenistas foram confirmando e chegaram ao tiebreak. Nele, os tenistas trocaram mini-quebras entre o segundo e oitavo pontos, dois mini-break para cada tenista, e a partir daí foram confirmando. Dimitrov teve outros dois match-points, mas confirmou apenas no vigésimo segundo ponto, onde converteu mini-quebra.

Esta será a primeira final de Masters 1000 da carreira de Dimitrov, a 12ª em torneio nível ATP e ele buscará seu sétimo troféu contra o vencedor do duelo entre o espanhol David Ferrer e o australiano Nick Kyrgios.

Isner deixa Cinicnnati com saldo positivo, não teve seu saque quebrado em nenhum dos cinco jogos que disputou no torneio e já acumula 146 gamesde saque convertido em 149 executados desde o inicio do verão, em junho.