TÊNIS NEWS
10/02/2016
16:22
MEMPHIS (EUA)

O ATP 250 de Memphis, Tennessee, nos Estados Unidos, está sendo jogado em piso duro e distribui US$618.030. Na terça-feira, os “operários” da ATP entraram em quadra, e o destaque ficou por conta da eliminação dos irmãos Bryan.

Logo na primeira rodada, os maiores duplistas da história do tênis, hoje empatados na 5ª colocação no ranking da ATP, pareciam que ganhariam facilmente, mas caíram para os também americanos Austin Krajicek e Nicolas Monroe. Em jogo ganho de virada e decidido por um triz no decisivo supertiebreak [tiebreak longo, no qual ganha quem fizer 10 pontos – ou diferença de dois, a partir do 9/9, obviamente], os azarões venceram por 1/6, 7/6(5) e 12/10, em mais um mau resultado nesta turbulenta fase atravessada pelos já veteranos irmãos.

Na chave de simples, o espanhol Marcel Granollers bateu tranquilamente o tunisiano Malek Jaziri, por 6/1 e 6/3, e enfrenta, na próxima rodada, Donal Young.

Além desse jogo, o tenista local Tim Smyczek, que protagonizou um jogão de cinco sets contra Rafael Nadal, no Australian Open 2015, caiu para o oitavo cabeça de chave do torneio, o bósnio Damir Dzumhur, por 6/3, 4/6 e 6/3. Dzumhur agora pega o lituano Ricardas Berankis, que bateu Dudi Sela, de Israel, por 6/7(5), 6/2 e 7/5.

Em duelo americano, o convidado Taylor Fritz bateu o tenista que veio do qualificatório Michael Mmoh, por 6/3 e 6/4. Na segunda rodada, a parada será dura: ele mede forças com Steve Johnson, segundo mais cotado ao troféu.

Henri Laaksonen, da Suíça, que também veio do qualifying, derrubou o jovem Matthew Ebden, da Austrália, que abandonou quando perdia por 6/1 e 3/0. Agora, ele terá uma parada dura contra o americano Sam Querrey, quarto favorito ao titulo.

Por fim, o também favorito John Millman, da Austrália, passou por Austin Krajicek, o carrasco dos Bryans, por 6/3, 6/7(3) e 7/5.