Federico Delbonis - Aberto do Brasil - Final (Foto: Divulgação/ Brasil Open)

Federico Delbonis venceu o Brasil Open em 2014 (Foto: Divulgação/ Brasil Open)

TÊNIS NEWS
25/02/2016
16:05
SÃO PAULO

Centro da polêmica convocação do capitão argentino, Daniel Orsanic, para a primeira rodada da Copa Davis, Federico Delbonis disse entender a decisão do capitão, mas segue esperançoso para disputar as Olimpíadas.

Em jogo adiado pela chuva na tarde desta terça-feira, Delbonis venceu de virada na retomada da partida nesta quarta-feira o compatriota Diego Schwartzman pelo placar de 3/6 6/4 6/2 e segue na tentativa de conquistar o bicampeonato do Brasil Open.


Delbonis contou como foi a partida: "A verdade é que comecei muito irregular e não pude encontrar, até o retorno, minha solidez. Eu estava muito errático e um pouco nervoso. No segundo set fui me tranquilizando aos poucos. Comecei a entrar mais nos pontos, jogar mais, até que chegou o ponto em que fui me sentindo ainda mais confortável e pude terminar melhor o jogo".

Parceiro de Schwartzman nas duplas, Delbonis revelou que não é nada fácil quando o adversário é mesmo um amigo: "Sempre é difícil jogar com um companheiro, ainda mais um argentino, com quem compartilhamos muita coisa. Mas é assim esse esporte. Sabemos que vamos dar nosso melhor e obviamente sem desrespeitar ou fazer coisas que vão causar danos ao outro".

Tendo iniciado a temporada 2016 com resultados melhores que a temporada 2015, o pupilo de Gustavo Tavernini comentou que o trabalho e algumas mudanças em seu estilo de jogo ajudaram a melhorar seus resultados: "Sempre estamos buscando melhorar, a principal (mudança) foi de tentar jogar ainda mais agressivo, aos poucos isso vai dando resultados e isso é um mais importante. Para um cara que tem meu físico, sou muito alto, acabo que tenho muita força e estou muito feliz de conseguir implementar esse trabalho em quadra", pontuou.

Sobre a polêmica de ser o número três de seu país, até semana passada quando Guido Pella foi vice-campeão do Rio Open, Delbonis era o número dois local e ficou de fora da convocação de Daniel Orsanic, declarou com muita tranquilidade: "Não tem nada. A verdade é que Daniel é o capitão. A decisão foi mais que clara, assim que temos que apoiá-los e tomara que na próxima eu possa estar entre os convocados".

"Não tenho nada contra (a convocação). Pelo contrário, desejo sorte aos caras e tomara que ganhem, para que na próxima que eu faça um esforço maior para poder estar", declarou o argentino que vê como boas as chances de seu país jogando fora de casa contra a Polônia de Jerzy Janowicz.

Perguntado se ainda tem esperanças de jogar as Olimpíadas, Delbonis, que ainda carece de uma convocação na Davis segue esperançoso: "Tomara que sim. Essa é uma das minhas metas. Poder me classificar aos Jogos seria um sonho, poder jogar as Olimpíadas tão perto de casa em uma cidade tão linda como o Rio. Esperamos que seja um dos objetivos que eu tenho que se possa alcançar".

O argentino gostou da mudança do clube e acha que pode chegar ao bicampeonato.