TÊNIS NEWS
24/11/2016
16:22
Zagreb, Croácia

Gullermo Coria é uma das vozes mais fortes do tênis argentino. Representante deste estilo guerreiro de jogo característico do país, o “Mago” concedeu uma entrevista ao argentino La Nación, onde fez analises sobre a final da Davis entre Argentina e Croácia.

“Estamos na porta de uma final com uma grande oportunidade; é verdade que temos que jogar, de qualquer forma que seja, mas esta final é totalmente ganhável. Existem muitas opções para atingir esse objetivo”, analisou o ex-tenista de 34 anos. Coria vê muitas opções disponíveis à equipe argentina para chegar à vitória e parece, inclusive, banalizar a força da equipe croata. “Teria sido diferente com a França, que tem duas equipes, eles teriam sido favoritos, mas enfrentando a Croácia que depende de dois jogadores, fica ainda melhor. Acredito que esta seja nossa melhor oportunidade, ainda melhor que 2006 e 2011”.

Coria ainda demonstrou humildade ao ser questionado sobre que conselhos daria à equipe, esquivar dessa responsabilidade e recorrer ao bom trabalho dos seus compatriotas nos últimos tempos, além de demonstrar máxima confiança neles. “Esta equipe vem trabalhando junta há três anos e sabem bem o que tem que fazer, o que não tem que fazer, viveram a semifinal do ano passado contra a Bélgica e viram ali uma grande oportunidade para ir à final. Oportunidade que deixaram escapar e, com sorte, lhes trouxe muita experiência sobre como lidar com o momento”.

O argentino ainda deu algumas chaves para desbancar Cilic e Karlovic, analisando profundamente seus estilos de jogo. “É verdade que Karlovic é um recordista em aces, ele não dá ritmo nenhum de jogo, então é preciso ver qual dos jogadores disponíveis lidam melhor com essa situação. Já Cilic dá mais jogo, dá muito mais oportunidades de jogadas, logo você sabe que se fizer um bom trabalho, as chances de quebra não serão tão difíceis de alcançar”.