Federer x Cilic

Marin Cilic (Foto: AFP/JUSTIN TALLIS)

TÊNIS NEWS
21/08/2016
19:13
CINCINNATI (EUA)

O croata Marin Cilic, 12º da ATP, venceu, na noite deste domingo, o britânico Andy Murray, 2º, por 6/4 e 7/5, em 1h34, e é o grande campeão do Masters 1000 de Cincinnati, jogado nas quadras duras dos Estados Unidos.

Este foi o 14º confronto entre os dois e apenas o terceiro triunfo do quadrifinalista olímpico. Apesar de ter um Grand Slam no currículo (US Open 2014), este foi o primeiro título de Cilic na série Masters 1000 – no total, ele tem 15. De quebra, ele ainda encerrou a série de 22 vitórias consecutivas de Murray, que não perdia desde a final de Roland Garros – foi campeão em Queen’s, Wimbledon e Jogos Olímpicos do Rio.

O JOGO
Murray começou a partida sólido em seu saque, enquanto Cilic, mesmo sendo um grande sacador, sofreu para confirmar seus games, salvando, inclusive, um break point.

A partir do 2/2, o jogo mudou completamente e o tenista balcânico começou a dominar o jogo com sua maior arma, a direita, encurralando Murray, que, por sua vez, errava demais e não adotava uma estratégia mais agressiva para mudar o panorama ou, pelo menos, afundar mais as bolas, visando não deixar o rival dominar tanto os pontos – as grandes devoluções de Murray raramente apareceram neste domingo.

Assim, Cilic conseguiu a quebra no quinto e no sétimo games, abrindo 5/2 depois de um estranho erro de swing volley do escocês. O campeão de Wimbledon ainda conseguiu a quebra no 5/2, mas, sacando em 5/4, o campeão do US Open há dois anos fez 6/4.

O segundo set foi, em sua maior parte, dominado pelos serviços. Até o 4/4, os atletas não tiveram seus saques ameaçados. No nono game, Cilic voltou de 40/15, mas Andy confirmou e vibrou muito.

No 5/5, porém, não teve jeito. Num erro, Murray teve que encarar um 0/40. Ele até salvou todos e outro na vantagem contra, contando com grande colaboração do adversário em duas direita fáceis. Contudo, no quinto break point, Marin voltou a levar a melhor na troca de bolas e forçou o erro de Andy.

Com 6/5 e saque para Marin Cilic, a missão do bicampeão olímpico era quase impossível, e Cilic tratou de servir muito bem e não deu chances. Em pouco mais de 1h30, o croata levantava seu primeiro troféu de Masters 1000 e ganhava, certamente, muita moral para lutar por um segundo caneco em Flushing Meadows, Nova Iorque, a partir do dia 29.