Roger Federer - Miami

AL BELLO / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP

Tênis News
03/04/2017
17:08
Miami (Estados Unidos)

Para o ex-top 4 e atual comentarista da ESPN norte-americana, Brad Gilbert, há mais de 50% de chance de que Roger Federer finalize a temporada como número um do mundo, tornando-se assim o homem mais velho a ocupar o posto, desde André Agassi.

Gilbert disse após a vitória de Federer em Miami: "Agora, Federer tem mais de 50% de chance de terminar o ano como número 1. Quando você olha o quanto [Novak] Djokovic e [Andy] Murray estão atrás, acho que vão ficar atrás de Roger e Rafa [Nadal]".

"Roger já finalizou o ano como número um cinco vezes e em quatro destas ele tinah deixado a disputa em Miami como número um do ano (corrida para o ATP Finals). Ele me disse após o jogo que não tem mais 24 anos e é possível que ele jogue apenas em Roland Garros. Há três Masters 1000 até lá, mas ele pode terminar o número 1 se ele vencer um dos últimos três Grand Slams (Roland Garros, Wimbledon ou US Open), o que é bem possível. Ele pertence ao grupo do Sr. Rushmore um dos sete maiores atletas de todos os tempos, ao lado de Michael Jordan e Tom Brady", finalizou.

Federer lidera a corrida para a disputa do ATP Finals com quase 2 mil pontos à frente do segundo colocado, Rafael Nadal.

Aos 35 anos, com 36 a completar em agosto deste ano, Roger Federer pode ser o homem mais velho a ocupar o posto de número um do mundo, desde André Agassi, que chegou lá novamente aos 33 anos e quatro meses em 2012.