TÊNIS NEWS
29/04/2016
12:34
Londres (Inglaterra)

A Federação Internacional de Tênis acusou o tenista bielorrusso Sergey Betov de ter se dopado com a substância meldonium em amostra encontrada no dia 21 de janeiro dueante o Australian Open, mas seguindo a anistia da WADA, o inocentou.

O atleta de 28 anos foi pego com 136 ng/mL em sua corrente sanguínea, valor abaixo dos 1 μg/mL estipulado pela Agência Mundial Anti-Doping, a WADA, para dar anistia aos atletas uma vez que a substância poderia ser encontrada até 1º de março baseado em estudos que o meldonium ficaria por semanas e meses no corpo após sua ingestão.

A substância foi proibida a partir do dia 1º de janeiro pela WADA e Betov alegou que tomou por seis semanas apartir de outubro de 2015.

Betov estava suspenso provisoriamente desde 12 de março e terá devolvido sua pontuação e premiação conquistada no torneio e nos eventos jogados desde então.

Maria Sharapova ainda não foi julgada pela ITF, mas o Ministro de Esportes de seu país afirmou que os valores da substância encontrados em seu corpo seria acima da 1 micrograma.

Betov jogou o Australian Open ao lado do russo Teymuraz Gabashvili nas duplas e perdeu na primeira rodada.