HOME - Thomaz Bellucci x Steve Johnson - Australian Open (Foto: William West/AFP)

HOME - Thomaz Bellucci x Steve Johnson - Australian Open (Foto: William West/AFP)

TÊNIS NEWS
06/02/2016
18:16
Quito (Equador)

Número 1 do país e 35º do mundo, Thomaz Bellucci espantou a zebra Paolo Lorenzi, 59º colocado, e se classificou, no fim da tarde deste sábado, para a decisão do ATP 250 de Quito, no Equador, torneio sobre o piso de saibro com premiação de US$ 463 mil.

O paulista de Tietê derrotou o algoz do cabeça 1, o top 20 Bernard Tomic, por 2 sets a 1 com parciais de 3/6 6/2 6/3 após 1h54min de duração. Foi o quarto jogo nível ATP entre eles e o empate no confronto direto. Lorenzi o havia batido ano passado em Buenos Aires, na Argentina, e em Roma, na Itália, em 2011 quando vinha de atuação monumental diante de Novak Djokovic em Madri, na Espanha.

Esta será a sétima final da carreira do brasileiro que só conquistou títulos na altitude, em 2009, em Gstaad, na Suíça, onde repetiu façanha em 2012, em 2015 em Genebra, também na Suíça, e 2010 em Santiago, no Chile. As duas finais foram na Costa do Sauípe (BA) em 2009 e Moscou, na Rússia, em 2012.

Seu rival na decisão sai do duelo entre o dominicano Victor Estrella, atual campeão, 58º colocado, ou o espanhol Albert Ramos, 55º.

Esta é a primeira vez de Bellucci em duas finais na mesma semana. Ele joga ainda hoje a decisão de duplas com Marcelo Demoliner contra o argentino Guillermo Duran e o espanhol Pablo Carreno.

O jogo

Bellucci começou bem o jogo com quebra em 2/1, mas dupla-falta e erros deram a virada pro italiano. No 3/3 o brasileiro teve oportunidades, não aproveitou e Lorenzi converteu no seguinte sacando bem para fechar por 6/3 em 38 minutos.

Na segunda parcial o brasileiro abriu 3/1, cometeu erros e teve que batalhar para confirmar em 4/1. Teve um 15/40 não aproveitado por bons saques do europeu, as jogou firme no saque e na devolução fechando com erro do italiano por 6/2.

Na terceira etapa o brasileiro começou a comandar mais os pontos, não quebrou cedo, mas conseguiu romper em seguida abrindo 5/2 com quebra após bela passada e erro do italiano no fundo. Eke teve match-point não aproveitado na devolução, mas fechou na terceira chance em seu serviço com equívoco do rival por 6/3.