Azarenka venceu de virada (Foto: Greg Wood/AFP)

Azarenka  (Foto: Greg Wood/AFP)

TÊNISNEWS
23/01/2016
06:57
Melbourne (Austrália)

Victoria Azarenka, 16ª do mundo, somou, neste sábado sua oitava vitória na temporada com apenas 22 games perdidos, somente cinco em três jogos no Australian Open. Classificada para as oitavas de final do torneio, ela minimizou pressão e sua melhor forma.



"Não tenho certeza (se estou jogando o melhor tênis no Australian Open). Não conto os jogos, só tento focar e executar mais. O placar não fala a história às vezes. Estou muito feliz com a maneira que venho jogando. Só quero ir melhorando partida a partida e ficando mais forte", apontou a bicampeã do torneio em 2012 e 2013.

Depois a tenista foi questionada sobre pressão comparando com tenistas já eliminadas como Simona Halep e Garbiñe Muguruza, segunda e terceira do ranking, que admitiram sentir diante das expectativas: "Eu amo isso. Em abraço, pressão pra mim é parte de onde venho, sempre tive pressão, tive uma chance de sair de onde estou agora, então tive mais pressão do que agora. Pressão me motiva", opinou a tenista ex-número 1 do mundo que detalhou lembrando de seu passado.

"Pressão é se você não ganha torneios você não tem a oportunidade de ir a outros. Se você não é a melhor, você não tem o patrocínio como um todo. Estava em um torneio ITF (juvenil) e lembro desse dia que me afeta todo dia, viajava por nove semanas e no juvenil você chega a jogar duas vezes ao dia e se você pula o almoço não pode mais comer e não tinha dinheiro, não podia comer. Isso era pressão, pra sobreviver. Sobrevivência. Pressão agora é o que ? Ir e enfrentar uma grande oponente ? Okay. Mas quando você tem fome e vai jogar sem ter podido comer nada, isso é uma grande pressão".

A tenista enfrenta a algoz de Muguruza, a tcheca Barbora Strycova nas oitavas.