TÊNIS NEWS
12/02/2016
16:06
Londres (Inglaterra)

O Painel de Revisão Independente, que recebeu a sigla IRP em inglês, irá investigar "exaustivamente", nas palavras dos representantes do tênis, as alegações de corrupção no tênis mundial e também no trabalho anti-corrupção.

De acordo com o comunicado da ITF, o IRP fará a revisão da eficácia e adequação do Programa de Anti-Corrupção do Tênis (TACP), da Unidade de Integridade do Tênis (TIU) e o Programa de Proteção a Integridade do Tênis (TIPP) e recomendará alterações.

O IRP terá plenos poderes, incluindo o direito de exigir a aprsentação de documentos, realizar entrevistas e nomear peritos, da forma como considerar mais adequada.

A revisão feita pelo IRP envolverá muito além do tênis, incluindo organismos internacionais, estaduais, agências reguladoras, operadores de apostas e outras organizações relevantes.

Já ficou informado que não há prazo para finalização da revisão, mas calcula-se que será necessário ao menos 12 meses para a conclusãod e um relatório.

Após a publicação deste relatório, será realizada uma consulta nas partes envolvidas com o tênis e público para que sejam feitos comentários e considerações. Depois desta consulta, o IRP produzirá um relatório final.

Os órgãos de condução do tênis profissional já estão comprometidos em financiar e implementar as recomendações que poderão ser feitas pela IRP.

Os termos do protocolo de referência foram assinados pelo presidente do IRP, o renomado advogado inglês Adam Lewis.