Roger Federer no IPTL em Nova Délhi

Crédito: Divulgação

TÊNIS NEWS
13/01/2016
11:10

A Associação dos Tenistas Profissionais anunciou, nesta quarta-feira, os calendários das temporadas 2017 e 2018, sem mudanças significativas no que ocorrerá em 2016, somando a adesão de poucos torneios e mantendo São Paulo, o Brasil Open, na mesma data.

Para 2017, a temporada começa no dia 2 de janeiro e, em 2018, no primeiro dia do novo ano. As novidades são: a partir de 2017, um novo torneio na grama, na semana prévia a Wimbledon, que ainda está sendo negociado e não teve o local revelado. Os próximos anos seguem como 2016, que teve a inserção de Sofia, na Bulgária, em fevereiro, e o ATP de Los Cabos, no México, para o meio do ano, junto com o ATP da Antuérpia, na Bélgica, que vai para outubro. Sem os Jogos Olímpicos, os Masters 1000 do Canadá e de Cincinnati voltam a colar no calendário em agosto.

O Brasil Open, em São Paulo, que revezou data com Buenos Aires nos últimos anos, permanece fechando a gira sul-americana junto com os ATPs 500 de Acapulco, no México, e Dubai, nos Emirados Árabes, permanecendo prejudicado na data para trazer bons atletas. O torneio permanece no piso de saibro descoberto, onde muda este ano para o Esporte Clube Pinheiros.

Ao todo serão nove Masters 1000, com os quatro Grand Slams que pertencem à ITF, mais 13 ATPs 500 e 40 ATPs 250.

A entidade comemorou o crescimento de 10% na audiência em 2015, com 973 milhões de telespectadores.