Thiago Monteiro

Após brilhar nas últimas semanas, Thiago Monteiro subiu quase 100 posições na ATP (Marcelo Zambrana/Divulgação)

Felipe Domingues
01/03/2016
08:55
São Paulo (SP)

Qual desses pontos pode ser considerado o mais impressionante: disputar os dois primeiros torneios ATP de sua carreira, alcançando as oitavas e quartas de final, vencer um tenista entre os dez melhores do mundo, ou subir 223 posições no ranking mundial? Para Thiago Monteiro, de apenas 21 anos, as três alternativas servem para resumir suas últimas semanas no circuito profissional.

O jovem cearense começou o ano como 463º na lista da ATP, mas tudo mudou após um convite para o Aberto do Rio. Agora, ele é o 240º melhor tenista do planeta.

No torneio carioca, há duas semanas, Monteiro derrotou o francês Jo-Wilfried Tsonga (9º) logo em seu duelo de estreia. Mesmo caindo na partida seguinte, para o uruguaio Pablo Cuevas (25º), já havia feito história na modalidade.

Uma semana depois, disputou o Aberto do Brasil, em São Paulo, onde chegou às quartas de final, após bater um ex-top 10, o espanhol Nicolas Almagro (61º), e o também espanhol Daniel Muñoz de la Nava (68º). Novamente parou diante de Cuevas, mas fez o bastante para tomar as manchetes no país.

– Mudou muito a minha cabeça de uma semana para outra com relação ao meu jogo e minha confiança. Estou caminhando na direção certa – comentou o tenista, ao LANCE!.

Desde Gustavo Kuerten, tricampeão de Roland Garros (1997, 2001 e 2002), o Brasil não teve um tenista de simples que chegasse próximo ao ídolo. Assim, cada novo atleta que surge no país traz consigo a sombra do ex-número 1 do mundo.

Ciente da responsabilidade, Thiago faz um pedido àqueles que, pelas últimas semanas, passaram a acompanhar seus passos no circuito.

– Não quero que criem expectativas sobre mim. É claro que eu quero ser um tenista de alto nível, quero viver desse esporte, jogar grandes campeonatos, mas não tenho de mudar como pessoa. Preciso seguir fazendo o meu trabalho e me dedicando ao máximo. Durante o ano vamos acumular derrotas, vitórias, experiências... – disse o cearense.

Atualmente, o jovem é o sexto melhor tenista do país, e se prepara para a disputa do Challenger de Santiago (CHI), neste fim de semana.

Como o próprio Thiago analisa, o momento é de manter as boas energias das últimas semanas no alto. Mas, mesmo sem pensar muito à frente, ele arrisca uma previsão:

– Será um bom ano para mim.

‘Me surpreendeu a consistência de ter mantido um bom nível de jogo’ - Thiago 

BATE-BOLA Thiago Monteiro Tenista, ao LANCE!

LANCE! - Como você vem lidando com o aumento do assédio sobre você?
Thiago Monteiro -
Isso é fruto do trabalho que estou fazendo. Tive um bom começo de ano e uma excelente pré-temporada. Estou focado em dar meu melhor e evoluir todos os dias. Não quero criar expectativas ou absurdos, só quero seguir essa rotina de boas energias.

L! - Você ficou surpreso com os seus últimos resultados?
TM - Me surpreendeu mais a consistência por ter mantido esse nível de jogo. Aprendi a lidar com as situações e a entender melhor o jogo. O importante é seguir competitivo em todos os pontos. Mesmo que você faça uma besteira em determinado momento, esqueça e siga lutando pelo próximo. Isso te mantém vivo.

L! - O que você sentiu quando venceu o Jo-Wilfried Tsonga?
TM - Um pouco de alívio, até pela batalha que foi (risos). Foram mais de duas horas jogando no calor. Foi uma sensação grande de felicidade por saber que posso competir nesse nível. Pude acreditar mais no meu jogo, aproveitar aquela energia do público, e sentir uma satisfação muito grande.

L! - Você tem uma maturidade diferente. Isso é seu ponto forte?
Aprendi muito com meus técnicos, o Duda Matos e o João Zwetsch. Antes eu perdia por uma bobeira ou outra que eu fazia. Me culpava por um ponto e perdia seis seguidos. Eles me fizeram ser mais competitivo e isso me trouxe frutos que eu nem imaginava.

TM - Qual seu sonho no esporte?
Meu sonho é poder representar o Brasil na Olimpíada e na Copa Davis. Além disso, ganhar um Grand Slam e, de preferência, Roland Garros (risos).