Jonas Moura
10/05/2016
07:00
Rio de Janeiro (RJ)

Depois de um brasileiro vencer a última edição do Oi Rio Pro, com o título de Filipe Toledo em cima do australiano Bede Durbidge, a expectativa pela presença verde e amarela no pódio ficou ainda maior este ano. Sete estrangeiros desistiram de vir ao Brasil, por diversas razões. O país sede do evento contará com 14 dos 36 surfistas em ação.

O último a anunciar a ausência foi o americano Kelly Slater, onze vezes campeão do Circuito Mundial (WCT). Ele alegou motivos pessoais, igual ao australiano Kai Otton.

– Sei que o Kelly é um cara importante para o surfe, mas ele deve estar ocupado com outros compromissos e não muito focado no circuito atualmente – disse o brasileiro Gabriel Medina, campeão do WCT em 2014.

Quinto melhor do mundo na temporada, o também australiano Joel Parkinson justificou a falta com o tratamento de uma lesão no joelho, apesar de ter competido no WQS 1.000 em Bali, na última semana.

Em meio à decisão, a revista australiana Stab, especializada em surfe, publicou reportagem sobre a falta de interesse dos atletas em vir ao Brasil, em razão das ondas consideradas medianas e da poluição. No ano passado, astros como Slater afirmaram ter passado mal após mergulhar na praia da Barra da Tijuca.

"Acho que o nível continuará na mesma faixa mesmo sem eles, pois todos aqui são bem competitivos. E os brasileiros agora têm mais chances de fazerem uma final" - Italo Ferreira (5º)

Além deles, já estavam previstos os desfalques do tricampeão Mick Fanning (AUS), que elegeu apenas algumas etapas para disputar na atual temporada depois de ser atacado por um tubarão na África do Sul, no ano passado, e seu compatriota Taj Burrow, que anunciou a aposentadoria do esporte em abril.

– Acho que o nível continuará na mesma faixa mesmo sem eles, pois todos são bem competitivos. E os brasileiros agora têm mais chances de fazerem uma final – disse Italo Ferreira, brasileiro mais bem colocado no ranking, em 3º.

Além de Toledo, Medina e Italo, o Brasil terá o atual campeão Adriano de Souza, Wiggolly Dantas, Miguel Pupo, Caio Ibelli, Alex Ribeiro, Alejo Muniz, Jadson André, Bino Lopes, Deivid Silva, Lucas Silveira e Marco Fernandez.

A etapa brasileira, quarta da temporada do Circuito Mundial, terá sua primeira chamada às 7h. A janela de competição vai até o dia 21.