Bruno Cassucci
26/07/2016
06:25
Teresópolis (RJ)

Na Seleção, ao lado do ídolo Neymar e prestes a disputar uma Olimpíada no Brasil, Thiago Maia está onde sempre quis estar. Ou quase isso. Em um passado nem tão distante o jogador sonhava com uma carreira em que bola e chuteira não seriam suas ferramentas de trabalho, mas sim bisturis, seringas e outros aparatos. O hoje volante falava em ser médico, mas teve de abrir mão do seu sonho.

– Ele mal conseguiu terminar o colégio. Falei para ele que não daria, ainda mais Medicina, que tem que estudar 24 horas por dia – contou Vanda Maia, mãe do santista, em entrevista ao LANCE!.

Este é só um dos diversos “causos” curiosos da carreira do jovem de 19 anos, o segundo mais novo da Seleção, atrás só de Gabriel Jesus.

Uma das histórias famosas de Thiago Maia é de quando chegou de Roraima em São Paulo. Sem dinheiro, a moradia mais barata que ele e a mãe encontraram foi em um motel. O garoto estranhava não só a decoração da suíte, como também os barulhos dos vizinhos.


Foi nessa época também, aos 12 anos, que o volante e a família tomaram uma importante decisão, que poderia ter mudado os rumos da carreira dele. Após ser recusado pelo Corinthians e outras equipes, Thiago foi aprovado em peneira Boca Juniors e chamado para jogar na Argentina. Porém, com medo de trocar de país tão cedo, recusou.
Os tempos eram difíceis. Já em uma casa alugada, na Zona Leste de São Paulo, ele tinha de acordar 4h30 aos sábados para atravessar a cidade e defender o São Caetano.

– Morávamos perto da favela do Danfer e sempre passávamos por um grupinho fumando maconha para ele ir jogar. Aquilo me desesperava, em Roraima nunca tínhamos visto aquilo, me dava medo. Era um desespero – lembra Vanda.

E nem no São Caetano ele pôde ficar. Traumatizado pela morte do zagueiro Serginho, em 2004, e depois de um garoto sentir-se mal em treino, anos depois, o clube passou a exigir exames cardiológicos também dos atletas da base. Só que os próprios jogadores teriam de pagar, algo inviável para Thiago...

Assim, ele acabou parando no Santos e na Seleção. Ou melhor, desde então, ele não parou mais!

- Conheça mais sobre Thiago Maia:

Empresário
Thiago rompeu com Juan Figger após renovar contrato com o Santos em 2015 e, apesar do assédio de vários outros agentes, deixou a mãe e o tio cuidando da carreira dele. Ano passado ele esteve envolvido em um imbróglio, quando recebeu um carro de presente do empresário Augusto Castro, o mesmo de Ricardo Oliveira. Contudo, ele não fechou parceria com ele e devolveu o automóvel de luxo.

......................

Desistir? Jamais
Filho único de pais separados, Thiago é extremamente apegado à mãe e também fala com o pai com frequência. Nos tempos difíceis, ela chegou a perguntar se o garoto não queria largar tudo voltar à Roraima, mas ele não aceitou. "Só Deus para me fazer desistir", dizia.

......................


Evangélico fervoroso, ele é tem Ricardo Oliveira como pastor. Ele é muito próximo do atacante do Peixe e sempre se aconselha com o camisa 9.

......................

Sossegado
Segundo Vanda, Thiago Maia nunca bebeu, nem fumou. Ele também é avesso a a baladas, e tem o videogame como passatempo predileto.

......................

Raízes

Nas férias, Thiago Maia sempre visita Roraima e reencontra amigos que mantém desde a infância. Alguns costumam visitá-lo na Baixada Santista.