Bruno Cassucci
08/08/2016
17:27
Enviado especial a Salvador (BA)

Mesmo à distância, o técnico Tite monitora com atenção o início ruim da Seleção na Olimpíada - empates sem gols com África do Sul e Iraque. O comandante da equipe principal está na Europa, onde foi assistir a jogos e falar com técnicos de atletas brasileiros que estão no exterior.

O treinador tenta ajudar Rogério Micale, que dirige o time olímpico, mas toma cuidado para não causar ingerências no trabalho do colega. A dupla mantém boa relação e tem conversado. Tite, contudo, só emite opiniões quando questionado.

O ex-corintiano deve voltar ao Brasil nos próximos dias e espera, caso a Seleção avance na Olimpíada, estar presente em jogos da equipe. Antes de viajar, Tite esteve no amistoso entre Brasil e Japão, em Goiânia. Ele também foi a dois treinos na Granja Comary, em Teresópolis.

O auxiliar-técnico de Tite, Cléber Xavier está acompanhando a Seleção olímpica desde o início da preparação. Além de colaborar com Micale, ele fornece informações ao treinador da equipe principal.

Depois dos empates contra África do Sul e Iraque, Rogério Micale foi questionado se não pediria ajuda a Tite e respondeu:

- O professor Tite é sempre importante, mas quem está à frente da Seleção olímpica sou eu, o responsável por colocar a equipe em campo sou eu. O Tite respeita essa situação até porque é uma pessoa extraordinária. Quando julgo necessário, não tenho receio de ligar e falar com ele. Temos nos falado, o Cléber (Xavier, auxiliar de Tite) está conosco acompanhando tudo, mas a responsabilidade é minha. Nesse momento não vejo necessário qualquer interferência. Estamos trabalhando juntos. Se eu achar importante e tiver oportunidade, até porque ele está preocupado com outras coisas, não tenho problema em procurá-lo - afirmou.

Tite está prestes a realizar a sua primeira convocação, mas ainda aguarda a definição de uma data. Isso porque a CBF pediu à Fifa para que ela seja realizada após a Olimpíada, em 22 de agosto, uma semana após o prazo previsto. Esta medida visa não atrapalhar o desempenho dos atletas na Rio-2016.

A estreia do novo treinador da Seleção acontece em 1º de setembro, contra o Equador, em Quito. Depois, no dia 6, o Brasil encara a Colômbia, em Manaus. Ambos os jogos são válidos pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018.