Convocação Seleção Brasileira - Tite

Tite convocou nesta segunda-feira a Seleção Brasileira (Foto: Reginaldo Pimenta / Raw Image / Lancepress!)

Bernardo Cruz
12/03/2018
12:35
Rio de Janeiro (RJ)

A lesão de Neymar, que operou o quinto metatarso do pé direito no início deste mês, foi a principal ausência na relação anunciada por Tite, nesta segunda-feira, para os amistosos diante da Rússia e da Alemanha. No entanto, o treinador não viu o desfalque de seu principal jogador como um grande problema.

Na visão do treinador da Seleção Brasileira, enfrentar o anfitrião do Mundial e a atual campeã da competição sem o camisa 10, será fundamental para solidificar e mostrar ainda mais a força do grupo brasileiro a pouco mais de dois meses antes da estreia no torneio.


- Vejo como fato real não ter o Neymar. Foi muito feliz o pai do Neymar em dizer que a primeira preocupação é com a saúde do atleta. Não se paga o preço de vencer uma Copa do Mundo com a saúde de alguém. Ele é um jogador diferente, é Top 3. Mas equipe forte se faz independentemente de nomes. Força de equipe é fundamental e temos que ter essa força para suplantar adversidades, como essa, mas projetando contar com o Neymar para a Copa - declarou o treinador durante a coletiva de imprensa.

Um dos pontos mais questionados durante o bate-papo de Tite após a revelação dos 25 nomes foram as três novidades contidas na relação. O técnico elogiou, principalmente, os momentos vividos por Talisca e Willian José no Besiktas e Real Sociedad, respectivamente.

- As oportunidades surgem para cada atleta. Eu repito o que coerentemente tenho colocado, a lista final vai bater ali na frente. Todos os atletas continuam sendo avaliados, e grandes momentos como os de Willian José e Talisca, que trazem componentes diferentes. Willian José faz duas grandes temporadas na Real Sociedad, desenvolvimento grande como atleta, com jogo combinado. Talisca tem finalização de média distância, bola aérea, imposição física que pode emprestar virtude contra defesas com linha de cinco ou quatro - disse.


Por fim, Tite ressaltou a importância de duas grandes exibições diante de russos e alemães. Para o treinador, muito mais que dois triunfos, o desempenho apresentado será fundamental para o crescimento e maturação do grupo antes da convocação final para a Copa do Mundo.

- Todo grande profissional precisa ter capacidade de avaliar o processo. Se não avaliar, ele se perde. O objetivo é o resultado final, é vencer, porém o segredo está na avaliação do processo. Se a equipe jogar bem, mantiver nível alto de concentração, administrar essas expectativas todas, tiver essa maturidade, isso é grande. Se tiver um grande futebol, é uma boa preparação. Um resultado bom sem desempenho não gera confiança, e atleta não se engana - afirmou.

Os jogadores começam a se apresentar em Moscou no dia 19. Após o jogo contra a Rússia, que acontece no dia 23, no Estádio Luzhniki (palco da abertura e final da Copa). a delegação embarca para Alemanha. No dia 27, o Brasil encara os alemães, no Olympiastadion.