RADAR / LANCE!
14/06/2017
12:19
Rio de Janeiro (RJ)

Com a classificação para o Mundial-2018 assegurada, Tite utilizou os dois amistosos da Seleção Brasileira para fazer novas observações sobre quem tem à sua disposição. Passados o revés por 1 a 0 para a Argentina (o primeiro do Brasil sob o comando do treinador) e goleada por 4 a 0 sobre a Austrália, têm início palpites sobre quais avaliações das impressões que esta Seleção Brasileira deixou.

Colunista do LANCE!, João Carlos Assumpção crê que o Brasil comprovou não ser tão imbatível sem Neymar. Entre os jogadores, aponta que Diego Souza foi o "grande vitorioso" da sequência de jogos:

- O time não rendeu tanto quanto o esperado sem Neymar. Além disto, comprovou não ser tão imbatível e não ter encontrado nenhum substituto à altura dele, que é único no time, assim como Gabriel Jesus. Em relação aos jogadores, Diego Souza cava seu espaço e saiu no lucro diante da Austrália, mas tem em Firmino um forte concorrente. 

Assumpção viu oscilações entre os jogadores considerados titulares da atual Seleção:

- Paulinho não foi bem, e mostrou muita dificuldade para ir à frente, embora tenha vaga no time principal. A movimentação de Coutinho também foi boa, em tese pode ser titular também.

Aos olhos do especialista, houve variações em alguns jogadores que disputam um lugar entre os 23 de Tite:

- Taison foi melhor do que Douglas Costa. Já David Luiz surgiu como boa opção para a cabeça de área, mas tem de acertar a hora de avançar com companheiros de defesa e meio. Thiago Silva não pode ser avaliado por um jogo, seu problema é psicológico, e não técnico e tático. Rodrigo Caio foi bem, mas não parece jogador de Mundial. Quanto à vaga na meta, a impressão é de que segue aberta.

Comentarista do Esporte Interativo, Mauro Beting também apontou Diego Souza como um dos jogadores que ganharam evidência nos amistosos:

- Embora em amistosos também sejam considerados os períodos de convívio na Seleção, o que vimos no gramado já trazem um panorama sobre quem ganhou pontos. Diego Souza foi bem em uma posição que segue em aberto na Seleção. Embora ele tenha Firmino como forte concorrente, sua experiência e a maneira como vem atuando sob o comando de Tite são importantes.

Beting ainda elencou outros nomes que subiram de produção nas partidas contra Argentina e Austrália:

- Rafinha mostrou muito foco, tem experiência na lateral, e pode contribuir muito. David Luiz é outro que tende a conseguir espaço, como opção para a zaga e a cabeça de área.

O especialista avaliou quem tende a perder espaço com Tite:

- Douglas Costa passou a ser um ponto de interrogação na Seleção Brasileira. Não disse a que veio nas duas partidas, conviveu com lesões recentemente. Passou a ser discutível, em especial pelo bom momento de Coutinho.

Na galeria, as avaliações do LANCE! sobre todos os que entraram em campo nos amistosos.