Dunga e Eduardo Bandeira de Mello (Foto: Lucas Figueiredo/MowaPress)

Dunga e Eduardo Bandeira de Mello (Foto: Lucas Figueiredo/MowaPress)

LANCE!
24/05/2016
12:04
Rio de Janeiro (RJ)

Com a crise instalada no Flamengo, o presidente Eduardo Bandeira de Mello desistiu de ser o chefe de delegação da Seleção Brasileira na Copa América Centenário.

O dirigente, segundo comunicou a CBF, solicitou a dispensa e será substituído pelo vice-presidente da entidade, Coronel Nunes, que embarcará para os Estados Unidos nos próximos dias.

Bandeira, apesar disso, ainda comparecerá a alguns jogos da Seleção, como a estreia diante do Equador, dia 4 de junho, também de acordo com a CBF.

O presidente do Flamengo chegou a alegar no dia em que foi anunciado que ser chefe de delegação era uma forma de prestigiar o clube e que não via conflito com a postura combativa diante das ações da CBF. 

Bandeira recuou porque precisa lidar com a série de eliminações e derrotas do Flamengo, busca por reforços, mudanças na gestão do futebol do clube e uma possível troca de treinador, já que Muricy Ramalho, por problemas de saúde, não sabe se continua trabalhando.