Tite - Técnico da Seleção Brasileira

(Foto: Fernando Soutello/AGIF/Lancpress!)

RADAR/LANCE!
17/10/2016
23:43
São Paulo (SP)

Tite foi o convidado do programa "Bem, amigos!", do canal SporTV na noite desta segunda-feira e falou sobre a boa fase que a Seleção vem atravessando nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. Treinador revelou que ambiente está leve e isso ajuda no desempenho de seus comandados em campo.

- Só produz quem tem um bom ambiente de trabalho, é muita responsabilidade a camisa da Seleção Brasileira. Eu olhei para o Coutinho e o Neymar e pensei: "eles têm três anos a mais que a minha filha". Então eles também sentem o peso da responsabilidade, eles sabem que estão na missão de levar o Brasil para uma Copa do Mundo.

Quando perguntado sobre comparação de seu trabalho com o Dunga, Tite afirmou não conseguir analisar e ressaltou que ex-treinador deixou alguns legados, como por exemplo, a afirmação de Renato Augusto no setor de meio-campo.

- Não tenho essa capacidade de análise. E toda vez que a gente pega e separa um trabalho do outro, a gente está incorrendo num erro muito forte. Até porque a evolução de um trabalho ele também está no errar, no errar para aprender, no errar para remobilizar, no reconduzir. Por exemplo, o 4-1-4-1, sistema empregado, não é meu. Já estava empregado antes. Claro que tenho o domínio dele, mas já era antes. A afirmação do Renato Augusto no setor já era antes, então qual é a minha parcela de contribuição numa equipe? É procurar os atletas nas suas funções, é de ter um diálogo mais próximo com seus técnicos, para poder potencializar as características dos aletas. Eles vão para a Seleção fazendo as funções que exercem nos seus clubes. Talvez seja isso (a contribuição).

Tite também afirmou estar impressionado com a força de Gabriel Jesus. Para o treinador, atacante tem uma arrancada excepcional e vai crescer ainda mais por ter escolhido trabalhar com Pep Guardiola a partida do ano que vem.

Gabriel Jesus - Quando eu ia jogar contra o Palmeiras eu falava: "não é possível que ele ganhou nas velocidade dos meus dois zagueiros". Eu fui ver agora do lado e a arrancada dele é muito forte. Ele é um cavalo de forte e escolheu o clube certo para defender por causa do técnico (Pep Guardiola).