Eliminatorias - Paraguai x Brasil (foto:PABLO BURGOS / AFP)

Brasil encontra dificuldades nas Eliminatórias para a Copa (foto:PABLO BURGOS / AFP)

RADAR/LANCE!
30/03/2016
19:53
Rio de Janeiro (RJ)

A situação da Seleção Brasileira nas Eliminatórias já inspira cuidados. Após seis rodadas disputadas, a equipe de Dunga está na sexta colocação com nove pontos, fora da zona de classificação para a Copa-2018. Além disso, as recentes atuações renderam críticas a jogadores e ao treinador, que vive momento de pressão e incerteza sobre seu futuro.

Buscando respostas para soluções futuras, o L! ouviu dois ex-jogadores com história de sucesso dentro da Seleção: Tostão e Dadá Maravilha. Para o ex-atacante do Cruzeiro, o problema que assola a Seleção é a dificuldade no encaixe do jogo coletivo.

- Os resultados não me surpreenderam dentro do equilíbrio que hoje existe entre as seleções sul-americanas. Poderia ser melhor ou pior. O futebol brasileiro vive há décadas de lances isolados, da individualidade. Falta um jogo coletivo e coordenado - afirmou.


Já Dadá Maravilha não poupou críticas ao técnico Dunga e aos jogadores que são convocados. Para o ex-atacante, é preciso mudanças radicais para que a Seleção reencontre o seu caminho natural de vitória e sucesso.

- A Seleção Brasileira abriga os melhores jogadores e técnicos. Hoje eles não estão lá. Na minha opinião o melhor técnico do Brasil é o Tite. É preciso rever os conceitos. Não sinto prazer em ver os jogos da Seleção. E os jogadores têm sua parcela de culpa pelo momento. É preciso união em torno do amor e patriotismo - avaliou.

O próximo compromisso da Seleção acontece na Copa América Centenária, em junho, nos Estados Unidos. Pelas Eliminatórias, o Brasil volta a campo em setembro contra Equador, fora, e Colômbia em casa.