Treino Seleção Brasileira, Cassio

Cássio é um dos cotados para a meta da Seleção Brasileira (foto: Bruno Ulivieri/Raw Ima)

Humberto Perón
11/11/2015
13:06
São Paulo (SP)

O futebol brasileiro tem uma infinidade de bons goleiros. Porém, no momento não temos um arqueiro excepcional que possa ter a confiança total da torcida, imprensa, companheiros e da comissão técnica da Seleção Brasileira. Não temos nomes como já foram no passado Gylmar, Leão, Taffarel e Marcos.

Escalaria Cássio como goleiro titular do Brasil nos jogos contra a Argentina e Peru pelo fato do arqueiro corintiano ser o melhor do país no momento, e mostrar uma regularidade que nenhum concorrente pela camisa 1 da seleção demonstra no momento.

Ele dificilmente comete um erro grotesco numa partida ou tem um erro grave durante um jogo. Também é um goleiro frio, que não treme. Passou por situações complicadas, como vai ser a partida contra a Argentina, e foi muito bem, como por exemplo quando assumiu a titularidade do gol do Corinthians em uma partida no Equador, na Libertadores de 2012. No jogo contra o Emelec, ele foi um dos destaques no empate sem gols.

Ser goleiro da Seleção exige do arqueiro que ele faça uma grande defesa nas bolas que vai ao gol. Isso acontece com Cássio, que joga atrás da defesa sólida do Corinthians e é exigido sempre em momentos cruciais. Ainda lembro sua capacidade de fazer defesas em momentos cruciais como a defesa inesquecível no lance com Diego Souza, também pela Libertadores de 2012 e atuação fantástica na final do Mundial de Clubes de 2012, quando as defesas do arqueiro foram mais decisivas para a conquista do título que o gol marcado por Guerrero.

Cássio ainda não é unanimidade que todo goleiro de Seleção precisa ter - como escrevi no começo. Mas é agora o jogador da posição que mais tem características para acabar com o rodízio de ordem técnica que está acontecendo na posição de arqueiro da seleção.