Seleção: Neymar é o atual camisa 10 e maior astro (Foto: Rafael Ribeiro / CBF)

Seleção: Neymar é o atual camisa 10 e maior astro (Foto: Rafael Ribeiro / CBF)

RADAR/LANCE!
15/03/2016
15:22
Barcelona (ESP)

Neymar concedeu uma entrevista ao site "Goal.com" que tem rendido boas discussões. Principal astro da Seleção Brasileira, o camisa 11 do Barcelona fez questão de frisar o seu desejo de defender a Amarelinha nos Jogos Olímpicos, que serão disputados a partir de agosto, no Rio de Janeiro.

- Jogar novamente as Olimpíadas seria um sonho para mim (o jogador representou a Seleção em Londres-2012 e ficou com a medalhe de prata). Uma grande honra representar o Brasil novamente nos Jogos, especialmente porque desta vez serão em casa. Estou muito entusiasmado por fazer isso no meu país - disse.

Na última semana, Dunga esteve presente no CT dos blaugranas para tentar convencer o técnico do clube, Luis Enrique, e dirigentes a liberar Neymar para defender o Brasil tanto nas Olimpíadas quanto na Copa América Centenário (leia mais).

Abordado pela reportagem sobre o que ele mais sente falta do Brasil, Neymar usou do bom humor (e sinceridade) para responder a questão.

- O que me faz sentir falta do Brasil são meus amigos, minha família... E as festas - disse. 

Idolatria a Robinho

Na mesma reportagem, o jogador de 24 anos reforçou a sua idolatria a outro grande personagem da história recente do Santos: Robinho. O atacante do time catalão disse que tinha o jogador do Atlético-MG como referência no início de sua carreira.

- Quando comecei a acompanhar o Santos, eu sempre fui apaixonado pelo Robinho. Ele é meu grande ídolo até hoje. Tenho outros ídolos atualmente por entender mais de futebol, mas na época queria fazer tudo que ele fazia. Então comecei a treinar para ficar mesmo parecido com eles - salientou. 

Robinho e Neymar - Seleção Brasileira (Foto: Andres Stapff)
Seleção: Robinho e Neymar em ação (Foto: Andres Stapff)

Dribles

Os truques (dos dribles) aprendi vendo vídeos na internet com os amigos. Sempre tento executar no treino o que eu vi. Mas para tentar acertar tem que repetir muitas vezes. A jogada que mais gosto e mais utilizo é a pedalada. Um drible simples, objetivo e bonito. Tive muitos dribles que as pessoas começaram a falar, a causar um pouco de polêmica para quem não gosta do futebol-arte. Mas não ligo para o que as pessoas falam e faço meus dribles objetivos, em busca do gol.

Filho jogador?

Não acho que meu filho (David Lucca) entenda que ele tem um pai famoso. Ele sabe que jogo futebol, mas creio que ele não captura o tamanho, a dimensão do que o pai dele é. Acho que meu filho não nasceu para o futebol! Até aqui ele não gosta de futebol, mas vamos ver o que acontece! Ele só tem quatro anos.