RADAR/LANCE!
01/06/2016
20:00
Los Angeles (EUA)

O pesadelo das lesões na Seleção Brasileira durante a preparação para a Copa América ganhou mais um integrante. Após Douglas Costa, Ederson, Rafinha e Ricardo Oliveira, Kaká, meia do Orlando City, foi mais um cortado. O meia (que sentiu um desconforto muscular e precisaria de 15 a 20 dias para se recuperar), ironicamente, chegou após a dispensa do jogador do Bayer de Munique. Com isso, Paulo Henrique Ganso será chamado. Mas há um porém.

O jogador do São Paulo só poderá se juntar à delegação brasileira nos Estados Unidos mediante a uma autorização dos organizadores da Copa América por ser um fato de natureza especial.

- Até 24 horas antes do início da competição podemos fazer uma solicitação para os membros da Conmebol e da Concacaf explicando o problema. Enviandos o laudo médico e informamos quem será o jogador cortado e o outro que virá. Eles analisam o caso e dão o aval. Com o sinal positivo, o Ganso virá. Já conversei com o presidente do clube - disse o coordenador Gilmar Rinaldi.

Caso se apresente, Ganso vai quebrar um hiato de quatro anos sem defender a Seleção Brasileira. A última vez que o meia do São Paulo foi convocado foi para um amistoso diante da Suécia em agosto de 2012. Contudo, ele foi liberado pelo então técnico Mano Menezes.

TREINO NA UNIVERSIDADE DE LOS ANGELES
Gilmar Rinaldi confirmou durante a coletiva realizada nesta quarta-feira que o Brasil vai treinar nesta quinta-feira na Universidade de Los Angeles. O local já seria a base da Seleção antes da estreia contra o Equador desde hoje, mas diante dos tiroteios ocorridos no local a logística precisou ser revista.

Gilmar confirmou ainda que um agente da polícia federal americana acompanha a delegação brasileira. No entanto, garantiu que isso já ocorria há dois dias. Portanto, o fato não tem ligação com o episódio desta quarta.