Coronel Nunes, presidente da CBF, na Conmebol (Foto: Igor Siqueira)

Coronel Nunes é o atual presidente da CBF, que não está recebendo dinheiro da Fifa (Foto: Igor Siqueira)

RADAR/LANCE!
28/02/2016
11:03
Zurique (SUI)

Por conta dos escândalos de corrupção que envolve seus ex-presidentes, a CBF não está mais repassando verbas da Fifa, segundo informações do jornal “O Estado de S. Paulo”. Inclusive, a publicação aponta que mudanças vão precisar ser feitas pela entidade brasileira para que os valores voltem a ser enviados.

Por causa dos seus ex-presidentes, a CBF está sendo investigada pela Fifa. José Maria Marin está preso nos Estados Unidos, já Ricardo Teixeira e Marco Polo del Nero, mandatário licenciado, também são acusados de corrupção pela Justiça Americana. Por isso, a entidade máxima do futebol parou de mandar dinheiro para CBF, inclusive o que se refere ao chamado legado da Copa.

Em 2014, a Fifa prometeu repassar 100 milhões de dólares (cerca de R$ 395 milhões) dos lucros que obteve com a competição no Brasil. Porém, até agora a CBF só recebeu 8 milhões de dólares (aproximadamente R$ 31 milhões) do montante. O comitê de auditoria independente espera usar esse valor para persuadir a entidade brasileira a fazer uma reforma, como está fazendo a Concacaf (Confederação da América do Norte e Central), que também foi uma das envolvidas nos esquemas de corrupção.

Além da CBF, a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) também está sofrendo com o congelamento dos recursos da Fifa, que seria um valor de 10 milhões de dólares (cerca de R$ 40 milhões) por ano. A Fifa também quer uma reforma na entidade, mas não recebeu uma resposta satisfatória sobre o assunto do presidente Alejandro Dominguez.