Gilmar Rinaldi

(FOTO: Rafael Ribeiro / CBF)

Igor Siqueira
05/04/2016
17:27
Rio de Janeiro (RJ)

O coordenador de Seleções da CBF, Gilmar Rinaldi, apareceu na portaria da CBF para fazer um pronunciamento protocolar sobre a reunião realizada nesta terça-feira com a cúpula da entidade.

Segundo o dirigente, não houve qualquer cobrança do comando da entidade a Dunga e ao próprio Gilmar por conta do desempenho da Seleção Brasileira.

- Fui almoçar com o presidente Nunes. Passei, como sempre, uma coisa normal, o relatório de tudo o que aconteceu nos dois jogos e, principalmente, a programação para Copa América e Olimpíada. Não vou responder às perguntas de vocês, mas posso dizer que foi muito proveitoso. Todas as situações foram colocadas. Essa é uma reunião que sempre acontece às terças-feiras, desde a época do presidente Marin. É uma reunião de rotina - afirmou Gilmar, que desconversou ao ser indagado se ele e Dunga continuariam no cargo:

- Não estavam mais? Minha preocupação é mais com o planejamento, que está bem feito e continua.

Gilmar e Dunga tiveram um dia de reuniões na CBF. O presidente licenciado Marco Polo Del Nero, inclusive, apareceu na entidade e almoçou com eles. O comando da CBF trabalha com o planejamento de dar a Dunga a Copa América Centenário como ultimato. Caso o Brasil não jogue bem, a entidade considera tirá-lo do comando antes da Olimpíada.