Brasil x Equador

Brasil venceu o Equador por 3 a 0 na estreia de Tite (Foto: AFP PHOTO)

LANCE!
05/09/2016
17:57
Manaus (AM)

Após uma estreia animadora contra o Equador, a Seleção Brasileira encara a Colômbia nesta terça-feira, às 21h45, em Manaus. Esta será a segunda partida de Tite no comando do Brasil, que atualmente ocupa a quinta posição, com 12 pontos. Os colombianos estão em terceiro, com 13.

As duas seleções têm grandes talentos individuais que podem fazer a diferença na hora de definir a partida. Um belo exemplo é Gabriel Jesus, que em seu primeiro jogo pela principal sofreu o pênalti e marcou dois gols. 

Especialistas do LANCE! fizeram suas apostas sobre quais jogadores devem desequilibrar no duelo desta terça.

Marcelo Bechler, colunista do LANCE!

- Acho que a tendência é Neymar ser o jogador mais importante da seleção, porque o time o procura muito e em bolas paradas ele pode decidir, como nas Olimpíadas. Acho que se o Gabriel Jesus mantiver o aproveitamento não será surpresa porque a qualidade dele é muito natural e quando encaixa com o time, flui muito facilmente.

Pelo lado da Colômbia, apesar do péssimo momento no Real Madrid, James joga bem na seleção, mas não vejo a Colômbia no mesmo nível que tinham na Copa.  Acho o Bacca muito bom atacante. Fez uma má escolha em ir pro Milan depois de uma temporada de quase 30 gols no Sevilla. É um atacante que se movimenta muito bem nas costas dos zagueiros pra aproveitar bola em velocidade. Pode complicar a vida do Brasil.

João Carlos Assumpção, colunista do LANCE!

- Não acho q haja um jogador que seja o mais decisivo. Em outras ocasiões já foi o Neymar, mas agora o time está menos dependente dele tendo um craque como Gabriel Jesus lá na frente. Mas por mais que alguns o contestem Renato Augusto no meio e Marcelo na lateral também foram muito importantes contra o Equador. James Rodriguez, do lado da Colômbia, também é genial, mas não acho que sozinho vá ganhar a partida.

Thiago Correia, editor do LANCE!

- O mais indicado para fazer a diferença contra a Colômbia é Neymar mesmo. Não apenas por ser o melhor jogador do Brasil, mas também pela rivalidade entre o craque e o país adversário, que aumentou desde a Copa do Mundo, passando pela Copa América e os Jogos Olímpicos. É uma equipe que costuma ver o camisa 10 da Seleção jogando com uma motivação a mais. Além dele, Coutinho deve ser reserva outra vez, mas tem tudo para entrar bem e fazer a diferença, caso o jogo esteja difícil.