Dunga na convocação da Seleção Brasileira para Copa America (Foto: Cleber Mendes/ LANCE!Press)

Dunga na convocação da Seleção Brasileira para Copa América (Foto: Cleber Mendes/ LANCE!Press)

RADAR/LANCE!
05/05/2016
14:04
Rio de Janeiro (RJ)

A cabeça de Dunga mudou muito em 365 dias. Pelo menos essa pode ser uma das explicações para as muitas mudanças realizadas pelo técnico da Seleção Brasileira entra a lista para a disputa da Copa América do ano passado, realizada no Chile, e a edição centenária, que acontece no mês que vem nos Estados Unidos.

No total, Dunga realizou 14 mudanças entre 2015 e 2016, algo em torno de 61% de diferença entre as listas. A posição de goleiro foi a que mais chama atenção. Afinal, os três goleiros que estiveram no Chile não foram chamados. No entanto, vale a ressalva para Diego Alves, que não foi no ano passado devido a uma grade lesão. O ataque também é completamente diferente para a edição atual da competição sul-americana. Vale lembrar que Neymar, devido ao acordo entre CBF e Barcelona, jogará a Olimpíada e por isso é ausência.

A situação de Daniel Alves também merece destaque. Afinal, o lateral do Barcelona não estava na lista de 2015, mas foi chamado às pressas devido a lesão de Danilo em amistoso diante do México. Após a competição do ano passado, o jogador voltou a ser chamado com frequência por Dunga.


No geral, todas as posições tiveram pelo menos três mudanças comparando as duas listas. Vale ressaltar ainda que esse aumento expressivo se deve também ao fato de Dunga ter chamado sete jogadores do time olímpico para integrarem a delegação. Outro ponto que no ano passado também foi determinante para as muitas diferenças entre as duas convocações foram o número de lesionados no período. Luiz Gustavo, por exemplo, foi chamado em 2015, mas cortado logo na apresentação.

Entre mudanças, certezas, apostas e tentativas, Dunga aposta em 23 jogadores para a renovação de confiança da torcida e da própria Seleção em dias melhores. Boas atuações e um título pode, inclusive, aliviar a pressão e até mesmo garantir o atual comandante da Seleção no cargo. Confira abaixo as duas listas.

COPA AMÉRICA 2015

Goleiros: Jefferson, Neto e Marcelo Grohe 
Defensores: Danilo, Miranda, David Luiz, Filipe Luís, Marquinhos, Thiago Silva, Geferson e Fabinho
Meias: Fernandinho, Douglas Costa, Elias, Fred, Everton Ribeiro, Willian, Philippe Coutinho e Casemiro
Atacantes: Diego Tardelli, Neymar, Roberto Firmino e Robinho

COPA AMÉRICA 2016

Goleiros: Alisson, Diego Alves e Ederson
Defensores: Daniel Alves, Filipe Luís, Fabinho, Douglas Santos, Miranda, Gil, Marquinhos e Rodrigo Caio
Meias: Luiz Gustavo, Elias, Renato Augusto, Casemiro, Philippe Coutinho, Willian, Lucas Lima, Rafinha e Douglas Costa
Atacantes: Ricardo Oliveira, Hulk, Gabigol