Delfim Peixoto, vice da CBF e presidente da Federação Catarinense (Foto: Igor Siqueira)

Delfim lamenta maneira como Del Nero tratou Marcus Vicente, e critica clubes (Foto: Igor Siqueira)

Vinícius Faustini
06/01/2016
17:33
Florianópolis (SC)

O presidente da Federação Catarinense de Futebol (FCF), Delfim Peixoto, disparou contra a volta de Marco Polo Del Nero à presidência da CBF, visando conduzir Antonio Carlos Nunes ao cargo de vice-presidente. Em entrevista ao LANCE! nesta quarta-feira, Peixoto atribuiu a atitude a uma tentativa de manter-se no poder, mesmo à distância:

- Já estava tudo preparado! O que ele (Del Nero) quer é seguir mandando nas pessoas, mesmo que seja nos bastidores. Ele começou a ver o que estava acontecendo, que os dias dele na Fifa estão contados e decidiu apoiar um aliado dele. O que ele não quer é deixar de ganhar, o Del Nero só pensa no poder. Ele acha que está acima do bem e do mal.

O dirigente, que é um dos vices da CBF, disse que a maneira como ocorreu saída de Marcus Vicente da presidência interina não o surpreendeu. Porém, lamentou a forma como Del Nero o utilizou.

- Para mim, não foi novidade nenhuma. Um dia antes da posse, eu cheguei a alertar o Marcus Vicente: "toma cuidado, ele vai te dar um pontapé na bunda", mas ele estava feliz porque ia ficar por 150 dias lá na CBF. Agora está assim. Tudo porque o Del Nero abusa da dignidade das pessoas.

Delfim Peixoto questionou a postura dos clubes e das federações diante da CBF. Aos seus olhos, a eleição de Coronel Nunes é um reflexo do cenário do futebol nacional:

- Os clubes perderam a oportunidade de se manifestar contra a CBF, ou por medo ou por interesse. Pelo que sei, poucos se opuseram à eleição do Coronel Nunes. Ele é um resultado de quem está mandando no futebol. Golpe atrás de golpe!