Igor Siqueira
13/06/2016
15:34
Rio de Janeiro (RJ)

Diante de mais um fracasso da Seleção Brasileira em competição oficial, o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, terá uma reunião com o técnico Dunga e o coordenador de seleções Gilmar Rinaldi para avaliar o trabalho à frente do time brasileiro.

A informação quem vem da sede José Maria Marin é que Del Nero está "refletindo" sobre o atual momento da Seleção e vai esperar a volta da comissão técnica dos Estados Unidos para tomar uma decisão. Assim, existe a chance de mudanças no comando da Seleção Brasileira.

A Copa América já era vista como "ultimato" para Dunga dentro da CBF. No entanto, a entidade não queria trocar o treinador sem ter engatilhada a contratação do nome que "resolveria" os problemas técnicos e de imagem com a opinião pública: Tite.

Só que agora, a visão de gente com influência na cúpula da entidade é que uma coisa não necessariamente está atrelada a outra. Ou seja, a CBF pode demitir Dunga sem ter outro técnico engatilhado para substitui-lo.

A mudança nessa altura geraria uma troca de poder na preparação para a Rio-2016. A escolha de Rogério Micale para cuidar de vez do time olímpico é a opção mais emergencial, mas esse assunto, segundo informações vindas da CBF, seria um possível segundo passo, caso a demissão de Dunga aconteça, e estaria pendente também do acordo com o possível substituto. Os assuntos estão ligados porque a Olimpíada acaba cerca de 10 dias antes do próximo compromisso da Seleção pelas Eliminatórias, contra o Equador, no começo de setembro.

Em relação à reunião prevista para esta terça-feira, o discurso na comissão técnica vigente é que o encontro será para definir uma pré-lista de 35 nomes para a Olimpíada, que precisa ser entregue até quarta-feira. A CBF tem encontrado problemas para obter a liberação dos jogadores.

A delegação do Brasil deixa os Estados Unidos nesta segunda-feira em um voo fretado que vai desembarcar em São Paulo.