Brasil x Equador

Eduardo Valente

LANCE!
21/09/2017
21:02
Rio de Janeiro (RJ)

A CBF anunciou nesta quinta-feira, via nota oficial, o resultado do processo de concorrência para a venda dos direitos de transmissão dos jogos da Seleção Brasileira até a Copa de 2022. A entidade ainda não conseguiu uma proposta que atendesse às regras do edital para comercialização do principal pacote disponível, para transmissão exclusiva em TV e também em plataformas digitais.

O pacote secundário, no entanto, que envolve transmissão em plataformas digitais, sem exclusividade, foi adquirido pela Globo. Segundo a CBF, o valor pago superou de "maneira significativa" o valor mínimo estipulado, que era de US$ 500 mil por partida. Com isso, as plataformas digitais da Globo estão habilitadas para transmitir as partidas a partir de novembro.

Como a venda do "prato principal" empacou, a CBF informou que "avaliará as várias opções para comercialização do conteúdo integrante do Pacote A, podendo, inclusive, ser formatado um novo processo de concorrência em breve".

Via assessoria de imprensa, o presidente Marco Polo Del Nero comentou:

– Estamos felizes em anunciar este valioso acordo com o Grupo Globo acerca dos direitos digitais, não exclusivos, das partidas da Seleção. Sem dúvida alguma, o Grupo Globo conta com enorme audiência nestas mídias e assegurará máxima exposição à Seleção. Estamos igualmente orgulhosos em ter assumido o pioneirismo e concluído todo este exemplar e transparente processo de concorrência – disse o dirigente.

O pacote que ficou na prateleira da CBF era o que renderia mais dinheiro à entidade, já que o valor mínimo era de US$ 3,5 milhões por jogo transmitido. Ao todo, a CBF colocou na concorrência os direitos de 36 partidas, sendo nove pelas Eliminatórias e 28 amistosos.

O pacote principal foi descrito como o de TV aberta, fechada, pay-per-view, sendo exclusivos para o distribuidor de conteúdo vencedor ou distribuidores de conteúdo consorciados vencedores.