Careca na Granja Comary

Careca quer Seleção aproveitando espaços deixados por Ricardo Oliveira e admira velocidade de Neymar com a bola.

RADAR/LANCE!
17/11/2015
01:06
Salvador (BA)

Careca foi convidado pela CBF para ser o auxiliar pontual da Seleção Brasileira nos jogos contra Argentina e Peru. Mas e se Dunga desse a ele poderes para ser mais que um auxiliar? E se Careca se tornasse técnico da Seleção? Em participação no programa "Bem, Amigos", do canal por assinatura Sportv, o ex-atacante de Guarani, São Paulo, Napoli e Seleção Brasileira não chegou a se imaginar no cargo, mas deu a entender como montaria seu ataque hoje: com Neymar "flutuando" e Ricardo Oliveira como homem de área.

- O Neymar não joga como um primeiro atacante. Vejo ele mais flutuando, com mais liberdade. Ele é muito criativo, muito rápido, a aceleração dele com a bola é incrível - elogiou Careca, questionado se escalaria o atacante do Barcelona como centroavante.


Para a função de homem de área, Careca prefere Ricardo Oliveira. Titular contra a Argentina, o artilheiro do Campeonato Brasileiro teve sua atuação criticada e foi substituído por Dunga naquela partida. Para Careca, no entanto, o atacante do Santos pode ser a referência ofensiva do time.

- O Ricardo é uma referência. Não esteve bem. Mas o Ricardo não é de ficar parado. O que ele puxa, pede pra receber em profundidade, aparece pra fazer um-dois. Falta alguém pra aproveitar essas oportunidades, esses buracos que ele deixa. O time tem que girar, senão mata o centroavante - concluiu Careca.

A Seleção volta a campo amanhã, às 22h para enfrentar o Peru, na Fonte Nova, pela quarta rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo 2018.