Bruno Cassucci
01/09/2016
20:04
São Paulo (SP)

Uma nova era começou para a Seleção com alguns novos personagens, um jovem protagonista e uma vitória importantíssima. Na estreia de Tite no comando da equipe, Neymar marcou de pênalti, mas foi Gabriel Jesus quem brilhou. Com dois lindos gols e atuação decisiva, o garoto de 19 anos - que também estreou no time principal - ajudou a garantir o triunfo do Brasil sobre Equador por 3 a 0, em Quito.

Não só os heróis foram os mesmos da Olimpíada. O futebol apresentado pela Seleção lembrou mais o da campanha do ouro de semanas atrás do que o que estava sendo apresentado até então nas Eliminatórias, sob o comando de Dunga. Vindo de dois empates na competição, com Uruguai e Paraguai, o time canarinho se recuperou e pulou para o quarto lugar. No entanto, pode voltar à sexta posição já nesta quinta, quando Argentina, Chile e Paraguai irão a campo.

Tite mostrou não só a estrela que todos já conhecem, mas também a organização tática habitual de suas equipes. No 4-1-4-1, o Brasil segurou bem o time da casa no primeiro tempo e aproveitou os espaços proporcionados para matar o jogo na etapa final. Curiosamente, o Equador pareceu sentir mais o cansaço pela altitude de 2,8 mil metros de Quito do que o Brasil e se espaçou... Fatal para os contra-ataques de Neymar, Jesus e companhia.

A partida era equilibrada, com o volante Casemiro e os zagueiros Miranda e Marquinhos sendo os destaques do Brasil. Mas o atacante palmeirense, até então mal na partida, roubou o protagonismo para si a partir dos 20 minutos da etapa final. Antes de marcar duas vezes, ele sofreu o pênalti que originou o primeiro gol. Neymar converteu a cobrança e acabou com um jejum de quase um ano sem marcar pela Seleção principal - o último tento havia sido em 8 de setembro.

De quebra, um outro tabu foi encerrado. O Brasil não vencia no Equador desde a Copa América de 1983.

Na próxima terça-feira, Tite fará nova estreia pela Seleção, desta vez em solo brasileiro. Em Manaus, a equipe encara a líder Colômbia.

FICHA TÉCNICA
EQUADOR 0 X 3 BRASIL

Data: 1/9/2016
Local: Estádio Olímpico Atahualpa, em Quito (EQU).
Árbitro: Enrique Cáceres Villafañe (PAR).
Auxiliares: Eduardo Cardoso Escobar (PAR) e Milciades Saldivar Franco (PAR).
​Cartões amarelos: Montero, Bolaños, Paredes e Domínguez (EQU) e Paulinho (BRA).
Cartão vermelho: Paredes (30'/2ºT)
Gols: Neymar, 26'/2ºT (0-1); Gabriel Jesus, 41'/2ºT (2-0) e 47'/2ºT (3-0).
Público e renda: 34.887 pagantes./ US$ 1.401.100 (R$ 4.560.581,02).

EQUADOR: Domínguez, Paredes, Mina, Achilier e Ayovi; Gruezo (Gaibor, 36'/2ºT), Noboa, Montero (Arroyo, 28'2ºT) e Valencia; Caicedo (Ibarra, 21'/2ºT) e Bolaños. Técnico: Gustavo Quinteros.

BRASIL: Alisson, Daniel Alves, Miranda, Marquinhos e Marcelo; Casemiro, William (Phillipe Coutinho,14'/2ºT) , Paulinho, Renato Augusto e Neymar; Gabriel Jesus. Técnico: Tite.