6/9 (21h45) - Brasil x Colômbia - Neymar mais uma vez reencontra a Colômbia, de triste lembrança na Copa. Jogo é pelas Eliminatórias dessa vez

Neymar e Zúñiga: o início da rivalidade acirrada entre Brasil e Colômbia (Foto: ODD ANDERSEN / AFP)

LANCE!
04/09/2016
08:10
Manaus (AM)

A Colômbia, historicamente, nunca teve o grau de rivalidade para o Brasil como Argentina e Uruguai. Contudo, bastou um jogo pela Copa do Mundo que tudo mudou. Nos últimos dois anos, ou três jogos, os encontros entre os dois países pegou fogo. Nesta terça-feira, em Manaus, tudo indica que este duelo terá mais um capítulo repleto de emoção, agora pelas Eliminatórias para a Copa-2018.

A mudança de patamar pode ser simbolizada na figura de Neymar. Afinal de contas, o camisa 10 do Brasil foi personagem central em todos os fatos que fizeram da Colômbia um rival com sua própria particularidade (veja ao lado).

A própria evolução da seleção colombiana fez com que o duelo ganhasse mais cartaz. Prova disso é que o último jogo, ocorrido no ano passado na Copa América no Chile, foi de triunfo para os Cafeteros. Além disso, os resultados de vitória são sempre apertados e os empates são bem frequentes.

O próprio equilíbrio na tabela de classificação é uma “pimenta” a mais para o confronto na Arena Amazônia. Afinal de contas, a Colômbia 13 pontos, um a mais que o Brasil. Com esse cenário, o duelo ganha um ar de decisão nesta reta final de primeiro turno das Eliminatórias Sul-Americanas.

Por outro lado, há um certo clima amistoso por trás do confronto. Alguns jogadores convocados por Tite são ou já foram companheiros de colombianos em clubes. Um exemplo é o volante Casemiro, que atua ao lado de James Rodríguez no Real Madrid, da Espanha.

– Claro que conversamos sobre o jogo de terça. James é um grande jogador, tenho um carinho imenso por ele – afirmou o volante.

Quando a bola rolar, contudo, as amizades ficarão de lado. E a rivalidade falará mais alto outra vez.

A RIVALIDADE

COPA-2014
O Brasil eliminou a Colômbia, mas a entrada de Zúñiga em Neymar, que tirou o atacante do Mundial, foi o pontapé para o início da rivalidade.

AMISTOSO
Neymar marcou, de falta, o gol da vitória no duelo ocorrido em Miami. Foi o primeiro do jogador após a lesão sofrida no Brasil.

COPA AMÉRICA
A Colômbia deu o troco em 2015. Neymar se envolveu em confusão e pegou quatro jogos de gancho.

JOGOS OLÍMPICOS
Neymar, sempre ele, abriu o caminho para a classificação brasileira na Rio-2016 com um belo gol de falta na Arena Corinthians.