alemanha x nigéria - Comemoram

Alemães e nigerianos duelam nesta quarta (Montagem sobre fotos AFP)

Fellipe Lucena
17/08/2016
07:30
São Paulo (SP)

Se avançar à final olímpica no futebol masculino, o Brasil certamente terá de lidar com um fantasma para conquistar o ouro. Alemanha e Nigéria se enfrentam nesta quarta-feira, às 16h, na Arena Corinthians, e quem passar enfrentará o vencedor do duelo entre Brasil e Honduras, que será no Maracanã, às 13h.

A torcida paulista provavelmente vai se posicionar contra os alemães por causa dos 7 a 1 aplicados por eles na semifinal da Copa do Mundo de 2014, no Mineirão. O técnico Horst Hubresch, porém, não acredita em ambiente tão hostil e tenta minimizar os efeitos daquela goleada histórica.

- Perguntei aos atletas, e eles não se sentem deslocados pela torcida por causa dos 7 a 1. A atmosfera é boa. Esse resultado não aconteceu há alguns dias, já faz um bom tempo. Não temos problema com isso – disse o comandante.

O zagueiro Matthias Ginter, de 22 anos, é o único atleta que integrou a seleção de Joachim Low em 2014 e também foi convocado por Hubresch para a Rio-2016. O goleador do time, por exemplo, é uma aposta para o futuro da seleção: trata-se de Serge Gnabry, do Arsenal (ING), que já marcou seis gols na Olimpíada e lidera também a artilharia geral dos Jogos.

Já a Nigéria impôs uma dolorosa derrota à Seleção Brasileira na semifinal olímpica de 1996: 4 a 3, com gol de ouro marcado por Kanu na prorrogação. Se os alemães tentam minimizar a goleada que aplicaram, do lado africano aquela partida serve como inspiração, até porque o ouro veio na sequência.

– Lembro que meu pai me acordou para ver o jogo com o Brasil. É algo que me inspira. Espero que a gente possa inspirar crianças também, com o ouro – disse o meia Obi Mikel.

Mesmo com uma vitória emblemática como essa no histórico, os nigerianos esperam ter apoio da arquibancada, como tiveram em jogos anteriores nesta Olimpíada, inclusive na derrota por 2 a 0 para a Colômbia, em Itaquera.

- Está sendo ótimo ter o apoio dos torcedores brasileiros. Vamos tentar fazer o que eles esperam no jogo contra a Alemanha. Estamos tentando criar nossa própria história, jogamos contra equipes fortes para chegar até aqui e não pensamos em nada que não seja o ouro - disse o técnico Samson Siasia.