Tite, técnico da Seleção Brasileira, dá coletiva (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)

Tite vem repetindo nomes em suas convocações e mostra confiança no grupo (Foto: Pedro Martins / MoWA Press)

LANCE!
21/10/2016
13:15
Rio de Janeiro (RJ)

O técnico Tite anunciou nesta sexta-feira a lista de convocados da Seleção Brasileira para os jogos contra Argentina e Peru, pelas Eliminatórias da Copa-2018. A lista conta com 24 jogadores.

A dúvida paira sobre Casemiro, que se recupera de lesão. Como Rodrigo Caio é polivalente, Tite optou por convocá-lo. E quem perde mais com as convocações de Muralha e Jesus: Flamengo ou Palmeiras?

Como de costume, os analistas do LANCE! repercutiram a convocação. O ex-jogador da Seleção Brasileira Mauro Galvão também opinou sobre a convocação do técnico Tite, com quem trabalhou no Grêmio.

Confira a opinião dos nossos especialistas!

ANDRÉ KFOURI (Colunista do L!)

- A repetição de nomes tende a estabelecer uma relação de confiança entre a comissão técnica e os jogadores, além de colaborar para o crescimento de um time que não dispõe do tempo ideal para ser trabalhado . Os resultados obtidos até agora dão a todos a tranquilidade necessária para os próximos passos, sem pressões adicionais. Casemiro se tornou um jogador crucial a partir do momento em que Tite decidiu construir o time em torno da capacidade do meio de campo de fazer  equipe funcionar. Ele é, talvez, o único jogador brasileiro apto ao trabalho de suporte dos defensores e dos criadores simultaneamente. Douglas Costa, quando saudável, é uma tremenda opção ofensiva para um time já bem servido de atacantes extremos. O prejuízo do Palmeiras sem Gabriel Jesus é maior do que o do Flamengo sem Muralha. 

JOSÉ LUZ PORTELLA (Colunista do L!)

- Com exceção de Marcelo, que considero um jogador que desaparece nos momentos difíceis, como na partida contra a Alemanha em 2014, e que marca mal, adiantado, recebendo sempre bola nas costas, a convocação foi boa. Casemiro, hoje, destacadamente é o melhor volante que temos; Rodrigo Caio é chamada merecida, acredito ser melhor do que Miranda, em fase bem débil, muito lento, Rodrigo foi bem convocado; Douglas Costa, depois de tanta contusão é bom ser lembrado porque é fundamental que o vejamos contra times difíceis como Argentina. Quando esteve na Seleção em casos anteriores desse porte, não fez tanta diferença. Craque precisa confirmar na hora H. Flamengo e Palmeiras são prejudicados igualmente por essas convocações absurdas mesclando datas FIFA com Brasileirão. Ambos, Gabriel e Muralha, são fundamentais, embora o Flamengo tenha um substituto melhor do que o Palmeiras. A Argentina, na zona de repescagem, precisando se levantar, e com Messi, será o grande jogo para ver realmente o protagonismo de Tite. Ele chegou ao Rubicão; e ninguém vai ao Rubicão para pescar.

EDUARDO MANSELL (Editor do L!)

- Achei a lista sem maiores surpresas. O Marcelo voltaria pelo que apresentou nos dois primeiros jogos sob o comando de Tite. Só não participou da última lista por questão médica. O Rodrigo Caio não chega a ser surpresa porque esteve nos Jogos Olímpicos, bem ou mal na gestão Tite. O treinador acerta na manutenção de uma base que tem sido 100% e que levou o Brasil a liderar as Eliminatórias. O Douglas Costa tem tudo para ser um dos jogadores mais importantes em 2018, mas a expectativa existe justamente pela fase de lesões.

JOÃO CARLOS ASSUMPÇÃO (Colunista do L!)

- Gostei da convocação e não vi nenhuma grande surpresa. Casemiro, se tiver condições, é ótimo reforço. Douglas Costa só não havia havia composto o grupo antes por lesão e Marcelo é um baita lateral. Rodrigo Caio é um jogador versátil e de muita raça. Tem evoluído. Merece estar no grupo. Pode atuar na zaga ou no meio. Gostei que David Luiz não foi lembrado e aposto muito em Coutinho, Neymar e Gabriel Jesus. É um grupo fortíssimo que tem todas as condições de vencer a Argentina. Ainda mais porque os "hermanos" têm no banco um técnico limitado, Edgardo Bauza, que fez trabalho pífio no São Paulo e começou mal na Argentina. Vide empates com a fraca Venezuela e o Peru, e a derrota em casa para o Paraguai. Ele tem dificuldades para armar seus times quando joga em território quando joga em território adversário. E com o grupo que Tite chamou o Brasil tem, pelo menos em tese, tudo para jogar bem e bonito. A base nosso técnico já tem. Tanto que a convocação não trouxe surpresas. Achei esperada e muito boa. Coerente com o que nosso treinador fez até agora.   

EDUARDO TIRONI (Colunista do L!)

- O Casemiro é o melhor volante brasileiro. Convocação excelente do Tite. E o Marcelo também merece a volta à Seleção. É quase um armador pela esquerda. Os dois são fundamentais para o time.

MAURO GALVÃO (Ex-jogador da Seleção Brasileira)

- O importante nessa convocação é a repetição dos nomes. Aliás, esse era um grande problema que tínhamos na Seleção. Tite está seguindo uma linha coerente e não impede que outros jogadores sejam convocados, mas se os melhores estiverem em condições, o certo é convocá-los sempre. Eu trabalhei com o Tite no Grêmio e conheço o trabalho dele. Sabemos que é muito difícil repetir uma escalação pior muito tempo. O Douglas Costa deve ficar como opção. Já o Casemiro é essencial para o Real Madrid, e depois que se encontrou como um meio de contenção, a exemplo do que o Tite fazia com o Ralph no Corinthians, despontou no futebol. O Tite gosta de ter esses volantes móveis que jogam como meia. O jogo é construído de trás, e o time vem tocando até chegar com qualidade no ataque. Quanto aos desfalques de Alex Muralha e Gabriel Jesus, acredito que o Palmeiras perde mais porque  Jesus é artilheiro nato. Já o Flamengo está bem servido na defesa.

O Brasil é líder das Eliminatórias, com 21 pontos. Com Tite, são quatro partidas e 100% de aproveitamento, desempenho que levou a Seleção do sexto ao primeiro lugar.

VEJA A LISTA DE CONVOCADOS:

GOLEIROS
Alisson (Roma) 
Alex Muralha (Flamengo)
Weverton (Atlético-PR)

LATERAIS
Daniel Alves (Juventus) 
Fagner (Corinthians)
Marcelo (Real Madrid) 
Filipe Luís (Atlético de Madrid)

ZAGUEIROS
Miranda (Inter de Milão)
Gil (Shandong)
Marquinhos (PSG) 
Thiago Silva (PSG)
Rodrigo Caio (São Paulo)

MEIO-CAMPO

Casemiro (Real Madrid)
Fernandinho (Manchester City) 
Paulinho (Guangzhou) 
Renato Augusto - Beijing Guoan (China) 
Giuliano (Zenit)
Philippe Coutinho (Liverpool) 
Willian (Chelsea)
Lucas Lima (Santos)

ATACANTES

Douglas Costa (Bayern)
Neymar (Barcelona) 
Gabriel Jesus (Palmeiras) 
Firmino (Liverpool)