RADAR / LANCE!
16/08/2016
08:00
Rio de Janeiro (RJ)

A busca da Seleção olímpica por um inédito ouro terá um caminho bem espinhoso nesta quarta-feira. Adversária da semifinal, no Maracanã, Honduras já rendeu dores de cabeça ao Brasil em duas competições oficiais - a ponto de se tornar pedra no sapato.

Tentando fazer da Copa América de 2001 uma prova de reação, a Seleção Brasileira viu Honduras esfriar os sonhos de título da equipe que tinha nomes como Marcos, Cris, Emerson, Denilson, Juninho Paulista, Jardel e Guilherme. Naquele 23 de julho de 2001, o Brasil comandado por Luiz Felipe Scolari foi derrotado por 2 a 0, graças a um gol contra de Belletti e um gol de Saúl Azael Martinez.

Eliminada da Copa América, a Seleção voltou suas atenções para as Eliminatórias e, na última rodada, classificou-se para a Copa do Mundo de 2002. E conseguiu a volta por cima de maneira histórica, com sete vitórias seguidas.

A "zebra" esteve bem perto de se repetir em 2012, e justamente em uma Olimpíada. Em 2012, Honduras chegou a ficar duas vezes na frente do placar.

Porém, após muita tensão, o Brasil, que tinha dois jogadores a mais, derrotou Honduras por 3 a 2, com dois gols de Leandro Damião e um de Neymar.