Rodrigo Caio em treino

Defensor surpreendeu ao se recuperar de lesão muscular, mas saiu com outro problema (Foto: www.saopaulofc.net)

Bruno Grossi
08/09/2016
01:15
São Paulo (SP)

Os problemas do São Paulo continuam crescendo. Enquanto o time ainda disputava o clássico perdido por 2 a 1 para o Palmeiras nesta quarta-feira, o zagueiro Rodrigo Caio precisou ser levado para um hospital para levar pontos na boca, ferida após dividida no início do jogo. O defensor, que surpreendeu ao ser titular na 23ª rodada do Campeonato Brasileiro, ainda levou pancada no quadril e precisou ser substituído no primeiro tempo devido ao choque.

Rodrigo tentou por duas vezes continuar em campo e irritou a torcida palmeirense ao precisar sair de maca em três ocasiões. O jogador discutiu bastante com o quarto árbitro, Thiago Duarte Peixoto, que reclamava de pequeno sangramento em seu rosto e retardou o retorno a campo. O corte na boca foi tão grande que foi necessário atendimento em hospital.

A pancada do quadril, porém, é o que preocupa para o duelo de domingo, às 11h, contra o Figueirense. Rodrigo correu contra o tempo para se livrar de lesão no músculo adutor da coxa direita e agora fará outro tratamento no Reffis. O local ainda deve ter a presença de Carlinhos, que sofreu forte pancada na canela direita, que apresenta grande hematoma e corte.

Para piorar a situação na lateral esquerda, o chileno Eugenio Mena recebeu o terceiro cartão amarelo. Como Carlinhos também saiu no primeiro tempo, o gringo foi acionado e jogou mais de 45 minutos, sendo que na terça-feira participou de todo empate em 0 a 0 entre Chile e Bolívia nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. Matheus Reis é a opção para o setor.

O volante João Schmidt foi mais um a sair mancando do Allianz Parque, também por pancada na canela direita. O camisa 15, que atuou como armador diante do Palmeiras, avisou que o problema não causa preocupação. Buffarini, que cumpriu suspensão, deve voltar contra o Figueira, assim como Cueva, poupado do clássico devido a desgaste muscular.