São Paulo x Figueirense

Volante Wesley, na partida deste domingo contra o Figueirense (Foto:Maurício Rummens/Lancepress!)

Marcio Porto
11/09/2016
14:39
São Paulo (SP)

Um dos jogadores hostilizados pela torcida do São Paulo em meio à crise, o volante Wesley deu sinais de reação neste domingo. Ele teve boa atuação na vitória sobre o Figueirense, por 3 a 1, no Morumbi, e depois do jogo surpreendeu os companheiros pela reação. No vestiário, o jogador discursou e se usou como exemplo na tentativa de contagiar o grupo. Depois, saiu sem querer falar com os jornalistas.

De acordo com quem presenciou a conversa no vestiário logo após a partida, Wesley disse aos colegas de time: "Eu fui agredido e estou aqui, lutando, reagindo. Precisamos reagir como grupo". As declarações soaram de forma positiva nos presentes.

Wesley é respaldo pelo técnico Ricardo Gomes. Contra o Palmeiras, na última quarta-feira, o utilizou como lateral-direito. Neste domingo, o bancou como volante e fez elogios à postura do camisa 11 após a partida.

- Ele tem personalidade, isso é importante no futebol. Parte técnica, tática e disposição. Ele passou por situações difíceis, mas a escolha dele, pelos treinos... Ele se dedica. Eu conheci a melhor fase dele no Santos e acho que ele vai nos ajudar bastante - declarou o treinador.

Wesley foi um dos atletas agredidos na invasão de organizados no CT da Barra Funda, no último dia 27, ao lado de Carlinhos e Michel Bastos. Neste domingo, antes do jogo, o jogador foi vaiado por alguns torcedores no Morumbi, mas teve seu nome cantado pelas organizadas na hora das escalações.