Marcio Porto
23/11/2016
07:15
São Paulo (SP)

O São Paulo não vê a hora de o ano acabar. O clube chegou ao quarto ano consecutivo sem conquistar um título e pressionado pelo risco de rebaixamento no Brasileiro, afastado apenas na última segunda-feira com a vitória do Corinthians sobre o Internacional. Mas se há uma uma razão para aliviar os problemas ela atende pelo nome de Wellington Nem.

Único reforço anunciado até o momento, o atacante de 24 anos que chegou emprestado do Shakhtar Donetk (UCR) é citada internamente quando se questiona a evolução do planejamento para a próxima temporada. É o espelho de reforços pretendidos para sair da seca.

Os dirigentes deixaram de apontar prazo para anunciar novas contratações, mas lembram que Nem foi anunciado com certeza surpresa. A ideia é repetir o procedimento para buscar novos jogadores e podem não ser poucos. A ideia não é sair contratando por contratar, mas os maus resultados das últimas rodadas deixaram a impressão de que será preciso buscar mais opções para 2017.

Em campo, Wellington também anima. Nesta terça-feira, ele fez seu primeiro treino com os demais companheiros e até marcou gol. É um passo importante para retornar bem no início da próxima temporada o fato de ele antecipar o contato com o elenco. Wellington tem se entrosado rápido, principalmente pela parceria com Bruno, com quem jogou no Figueirense e no Fluminense. Os dois estão sempre juntos no CT.

– É uma contratação do tamanho do São Paulo. Pelo que o São Paulo tem de almejar. Jogador bastante rodado, experiente, de excelente qualidade. Não precisa provar nada para ninguém. A gente aposta que ele vai se dá bem aqui – avaliou o volante Hudson, em entrevista coletiva.

De resto, o São Paulo é só problema. A indefinição sobre a permanência de Ricardo Gomes atrapalha o planejamento. A diretoria também tem dúvidas se deverá buscar um novo goleiro e sabe que terá problemas a partir do momento que optar por isso. Denis e Renan Ribeiro não reagirão bem à uma aquisição.

Até os jogadores já fazem fortes críticas abertamente. Desta vez foi a vez de Hudson. Acaba logo, 2016!